menu

Destaques

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

2 Resenha [livro] - Plátano e Bordo

Oi, pessoas!

Hoje é dia de resenha de livro de autor parceiro! Meio atrasadinha, já que prometi à autora que sairia antes, mas nada como um grande sorriso para pedir desculpas! =D

A resenha da vez vai para o livro Plátano e Bordo da gaúcha Carolina Utinguassú Flores, cuja parceria foi apresentada aqui no blog em agosto.

O livro, um suspense com toques de erotismo, lançado em 2015 pela Editora Multifoco (Selo Erótika), tem uma história peculiar. Vamos lá?

Plátano e Bordo
Autora: Carolina Utinguassú Flores
Editora: Multifoco
Gênero: Suspense
Ano: 2015

*Obra cedida pela autora no formato FÍSICO para resenha referente a parceria 2015. 
As opiniões são exclusivamente nossas.

Não houve nenhum tipo de intervenção em nossos comentários.*

Sinopse:
Capital gaúcha, presídio feminino. Rosana é uma dançarina que corre contra o tempo para fazer sua faculdade e manter seus dois empregos. Ela passa a ser ameaçada por um dos clientes da Boate Pleasure, onde se apresenta em algumas noites. Na tentativa de se libertar desse inconveniente acaba cometendo um assassinato. No presídio Madre Pelletier, ela conhece sua psicóloga e futura grande amiga, Tereza, que lhe dará apoio nos momentos dolorosos e de aprendizado que se passam nesse ambiente. Após sua saída da prisão, outros assassinatos ocorrem, característicos de uma psicopata sexual. Nem mesmo namorado, familiares, amigos ou conhecidos desconfiam do que essa mulher é capaz.

Partiu, resenha?


Um fato interessante neste livro é que foi escrito com sotaque. Não é brincadeira! A autora avisa que o livro é fiel à cultura gaúcha típica de Porto Alegre/RS, terra onde se passa o enredo, e os diálogos são em gauchês, porém não tem dialetos incompreensíveis; fica fácil de entender o contexto. É diferente, porém não deixa de ser muito bacana.


Além disso, o título do livro também é intrigante às pampas trocadilho não proposital. Por que escolher dois nomes de árvores da região? A explicação está no texto e é bem sutil. E se encaixou muito bem!


A editora fez um trabalho muito bom com a capa e a diagramação. Na capa especialmente personalizada, vemos duas personagens principais em caricaturas, em uma arte diferenciada, com cores outonais marcantes, dando a ênfase das cores das árvores do título. O título é bem destacado, está bem visível e a fonte escolhida combina com o suspense da capa. A diagramação é bem feita e conta com detalhes de marcação de passagem do tempo muito bem elaborados. Os desenhos internos combinam perfeitamente com a história.

E a história, Nu? Rosana é uma pessoa trabalhadora durante o dia e uma dançarina em boate à noite. Ela nunca faz sexo com seus clientes, tem suas amigas, suas inimigas e uma queda por um rapaz que encontra no parque. E, então, sua vida vira de cabeça para baixo quando é perseguida por um cliente fissurado e acaba matando-o em legítima defesa com uma arma de choque. Presa, aguardando depoimentos que comprovem a defesa, Rosana conhece intimamente o sistema carcerário brasileiro e, tentando manter-se sã, consulta-se com a psicóloga Teresa, de quem fica amiga. Nesse meio tempo, descobre que o gatinho do parque é amigo da psicóloga e advogado criminalista ultra-competente. Ele a auxilia a sair da prisão.


Enquanto a vida de Rosana passa por esta turbulência, a autora nos mostra a visão da outra protagonista, uma mulher misteriosa, destemida e matadora, literalmente. Também somos apresentados ao cotidiano, vida afetiva e detalhes perturbadores da psicóloga amiga de Rosana.



Não cheguei a reparar em erros de gramática e vi pouquíssimos erros de pontuação (podendo ser aquelas vírgulas duvidosas; nossa gramática é fogo...). As descrições são detalhadas, quem está como narrador varia ao longo do texto, de acordo com o ponto de vista dos personagens. O único porém é justamente sobre a variação da narração: o foco narrativo mudava dentro de um mesmo parágrafo, confundindo um pouco sobre a quem pertencia o pensamento.



O que gosto das tramas de suspense é especular quem é o culpado/assassino/personagem misterioso. Por especulação, quero dizer não descobrir logo de cara, mudar ao longo do texto e se espantar com o final. Então, se eu chego a um final surpreendente, o livro tem tudo para morar na minha prateleira. Esse não foi diferente, por isso me cativou bastante. Junte a isso, o fato de ter sido enviado especialmente com uma dedicatória tão linda, e uma lágrima escorreu aqui! XD



Gostou? Que tal adicionar a obra na sua biblioteca do Skoob? E curta a página no Facebook!


Assista ao book-trailer:


Saiba onde comprar o livro:






E as citações? Cara... como eu tive de cortar citação!... Foram muitas mesmo... Seguem as escolhidas:






Sobre a AUTORA:

BIOGRAFIA

Carolina Utinguassú Flores nasceu em 1984, em Porto Alegre (RS). Formou-se em 2005 como técnica em edificações e trabalhou por sete anos na construção civil. Formada em Letras, já participou também de oficinas de Criação Literária e de Escrita Criativa. É coautora do livro Contos de Som e Silêncio: histórias inspiradas em letras de música, lançado em 2013, e de Minicontos Coloridos (lançamento em 22/08/2015), ambos organizados por Marcelo Spalding. Em 2014, foi premiada no concurso literário de Presidente Prudente – Ruth Campos, pelo conto “A Madrugada”, disponível no seu blog. Seu primeiro romance solo lançado neste ano (jun/2015), Plátano e Bordo, tem como cenário o presídio Madre Pelletier, de Porto Alegre, e trata-se de um romance de suspense erótico.

Para conversar melhor com a Carolina, adicione-a em suas redes sociais:




Vocês sabem que tem um sorteio deste livro rolando lá na page do Blog no Facebook? Como não!!!???




Corre lá! Acaba em 30/setembro! É o aniversário de 1 ano de blog estourando nas paradas de sucesso!

Aproveita e veja as promoções no TWITTER e no INSTAGRAM.




Obrigada, Carol, pela oportunidade de ler sua obra e resenhá-la aqui no blog. Que você tenha muito sucesso e que a gente se encontre em um futuro não muito distante!

Espero que vocês tenham gostado! Apreciem bem, vale a pena!

Boa leitura!

Até + ver!



2 comentários:

  1. Nuccia, estou maravilhada com suas palavras. Agradeço muito por isso e fico realmente muito feliz que tenha gostado! Sobre a pequena confusão de que você falou em relação às personagens, fiz intencionalmente, pois assim como as espécies de árvores do título são muito similares, porém, de origens opostas, as personagens também são, entende? Sobre algum erro de gramática, eu mesma já encontrei e fiquei muito chateada, pois sou revisora. Entretanto, o escritor não pode ser revisor do seu próprio livro pelo envolvimento com a história, portanto já está em andamento uma nova revisão. Espero que não demore, he,he. Enfim, obrigada por mostrar para os próximos leitores que é uma leitura relevante! Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Entendi, então! Às vezes, ficava um pouco confuso, mas relendo dava para entender. Outras, dava para perceber a mudança tranquilamente. Como disse, confundia um pouco, mas não atrapalhou a fluência da leitura.
      Sucesso sempre e espero que a próxima edição venha logo! Conte comigo! XD
      bjs!!

      Excluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...