menu

Sorteios

terça-feira, 16 de maio de 2017

4 [Por Trás das Páginas] - Passeando pelo Mercado Editorial

Olá, leitores!

Seguimos hoje com a coluna Por Trás das Páginas! Nela, eu, como autora, trago informações sobre os bastidores da escrita.

Quando nos dispomos a escrever um livro, a tentar a carreira de escritor, precisamos conhecer o básico do Mercado Editorial

São muitas dúvidas, não é? Eu fiz um curso na área ainda tenho lá minhas questões. Então... Que tal conhecer um pouco mais do Mercado Editorial? Só um passeio leve, mas que deve ajudar uma galera nova na área! 

Vamos?



UM PASSEIO PELO MERCADO EDITORIAL

*Post baseado em pesquisa própria, referências na rede e aulas que fiz.

*Não houve interferência de NENHUMA editora nesta publicação.

*Não recebi valor algum pelas indicações feitas nesta publicação.



Você sabe o que está por trás da publicação do seu livro ou, a seu ver, basta escrever e depois não é mais problema seu?

Como saber se o contrato está certo, se a proposta é válida, se você está mesmo contratado como autor profissional recebendo direitos autorais ou apenas receberá seu livro impresso para venda própria? Será que você está disposto a pagar todos os serviços separadamente, como autor independente ou prefere nem ver o que paga? Já sei! Prefere não pagar!

Existem N fatores relacionados à publicação de um livro, seja ele impresso ou digital. Vamos a cada um, mas sem detalhes aqui (talvez em postagens futuras), porque o assunto é extenso pra caramba.



1 - Você terminou de escrever. Já revisou?



Esse é o primeiro passo: você TEM DE REVISAR SEU LIVRO! E depois revisar de novo e mais uma vez. E, então, passar ele por um leitor beta e/ou um leitor crítico.

Leitor BETA: é um leitor. Pode ser um blogueiro, um amigo, um parente (alguns cursos recomendam não escolher um parente para leitura Beta porque precisamos mesmo de uma visão de fora, de alguém que não te conhece e não se sentirá incomodado em criticar), enfim, alguém que esteja acostumado a ler livros do gênero que você escreveu e que tenha disponibilidade para te ajudar a aprimorar sua obra. Ele será seu 2º leitor (BETA = 2º, porque o 1º mesmo é o próprio autor) a ler antes da publicação e a dar críticas. Oficialmente faz por prazer, sem receber, mas claro que nós, autores, somos legais e enviamos uns mimos ou o livro depois.


X


Leitor CRÍTICO: é um profissional. Graduado em Letras ou Jornalismo, irá fazer a leitura da obra, criticando de forma pesada, dura e profunda. Irá sugerir modificações, apontar falhas nos personagens e na história. Algumas vezes trabalha como revisor de forma conjunta (leitura crítica e revisão gramatical são coisas diferentes!).

Você até pode ignorar ambos, contudo eles existem para melhorar seu trabalho, mesmo que te enervem e te façam chorar. Bem... E agora?



2 - Agora você vai achar um revisor. Um revisor profissional (se o leitor crítico não fizer a revisão gramatical). Sim, você vai precisar pagar isso mesmo que vá enviar o livro à editoras. 



Sabia que algumas editoras recusam livros por perceberem a falta da revisão

"Ah, mas elas tem revisor profissional! Vou gastar dinheiro à toa!". Mermão, desculpa a sinceridade, mas se você acha que elevar a qualidade do seu livro é "à toa", tá no jogo errado.



3 - Próximo passo: registre seu livro



É burocrático, mas é sua segurança. Vá no site de Registros da Biblioteca Nacional. Imprima os requisitos, as fichas imprima o livro, assina tudo, pague o boleto e vá entregar na BN. Você recebe seu número de registro pelo correio. Isso vai te ajudar caso alguém faça a gracinha de plagiar o livro.

Pequeno parêntese: muitos gostam de registrar o livro ANTES de passar por leitura beta, crítica e revisão, para não correr o risco de conteúdo vazado ou plágio por eles. Fica a seu critério. Você pode arquivar uma nova cópia do conteúdo do livro, sem precisar de um novo registro. Aliás, você pode registrar quantas novas cópias com adição ou deleção de conteúdo quiser, desde que pague a taxa em todas elas. Isso é a Averbação.

Pequeno parêntese 2: alguns autores só postam em plataformas gratuitas de publicação (Wattpad, LuvBook) DEPOIS de livro pronto, revisado e registrado. Assim, caso ocorra um plágio, eles tem respaldo. Outros autores escrevem direto na plataforma, sem revisar e/ou sem registrar, sem nada. Fica a seu critério.



4 - Well... Respirou, já morreu numa grana... E se você quiser apostar como autor independente, ainda tem mais uma grana a gastar: capista e diagramador.




CAPISTA: um designer gráfico que irá fazer a arte da capa. Ele tem convênio com sites que fornecem imagens ou ele próprio as cria em seus programas. Pelamor, não use imagens que você encontra no Google Imagens ou Pinterest!!! Essas imagens podem ser protegidas, ter direitos e você será processado lindamente se usar.




DIAGRAMADOR: também é um coleguinha que trabalha com designer gráfico. Irá montar o miolo do livro, formatar páginas, parágrafos, espaçamento de linha, fontes, imagens, tudo que você pode ver entre as capas. Tem gente que faz diagramação apenas de e-books (like me), por ser mais simples. Normalmente, capistas também são diagramadores.


Fanpage dos capistas indicados: Marina Ávila, Décio Gomes, Helena Dias, André SantosCarol Cappia, Marcus Pallas, Mirella Santana.



5 - Agora acabou, né? Bem... Agora chegamos na parte da Editora para quem quer investir em publicação impressa. E quando digo investir, quero dizer financeiramente mesmo.

Sobre o contrato editorial, vou deixar para uma postagem futura, porque é outro assunto extenso. Vou falar sobre o recebimento dos direitos autoriais de forma mais superficial, mas vou falar!

Essa parte da coluna de hoje é baseada em um artigo publicado pela parceira Editora Illuminare. Nele, ela explicava os processos editoriais de forma bem sucinta e qual o processo que utilizava. Mas também é baseada em pesquisa na rede. Aqui, falarei de tudo que encontrei, sem apontar quais editoras fazem A ou B, pois cada uma tem seu estilo, ok?

Há quem diga que escritor que paga para ser publicado não é escritor, é um "zé-ruela", "maluco pé-rapado" (observem nos comentários deste post AQUI). 

Bem, eu conheço muitos escritores que, em algum momento de sua carreira, pagaram, sim (e pagaram caro) para terem seus livros publicados por uma Editora e de zé-ruelas não tem nada (aliás, que preconceito com moradores de ruas, hein!).

Infelizmente, a publicação no Brasil é quase toda nesse estilo. Entretanto, esse estilo engloba diferentes processos de impressão e publicação, além daquele modelo clássico de Editora que contrata e o autor nem se move (coisa irreal hoje em dia já que autor é mais visto e vende mais se ajudar na divulgação/marketing). Quer ver:


PUBLICANDO POR UMA GRÁFICA: Aqui você vai pagar APENAS pela impressão (lembrando que a impressão é a segunda parte mais cara do processo). Você é autor independente, pagou por todo o processo antes, paga isso e se desdobra na divulgação. A Gráfica vai imprimir exatamente o que recebeu do cliente/autor, sem mudar uma vírgula, e depois entrega. NESTE CASO, você ainda tem de pensar em pagar o ISBN e a ficha catalográfica ANTES de imprimir, ok? Fim da história.




PUBLICANDO POR UMA EDITORA: Aqui, ao invés de o autor fazer tudo sozinho, arrancando os cabelos, quem faz é a Editora. Ela vai editar a obra, desde o momento da sua aprovação. Cada etapa tem custo e demanda pessoal profissional. Etapas (baseado na maioria dos contratos que li):

- registro de ISBN
- Criação do design da capa e contracapa, textos das orelhas do livro, formatação da capa completa com lombada.
- Inserção do código de barras com o registro da Biblioteca Nacional na capa.
- Diagramação interna completa de forma básica ou decorada
- Revisão final na obra, já com miolo e capa finalizados, 
- Envio para a gráfica, análise dos arquivos de pré-impressão, autorização da impressão se tudo estiver de acordo, do contrário revisa novamente.
- Recebe uma prévia, aprova, recebe os livros, analisa resultado final e tcha-rans... eis o livro! 



Algumas dessas editoras oferecem o marketing literário, com divulgação do autor em blogs, com resenhas da obras, chamam para entrevistas, possibilitam participação em eventos diversos, facilitam a divulgação do autor e da obra. 

Algumas editoras abrem novas oportunidades aos seus autores em projetos literários diversos, SEM custo adicional.


Sobre a venda do livro, temos subtipos de editoras
A -  as editoras que não vendem o livro (e não são Gráficas porque fizeram os serviços editoriais!!)

B - as editoras que ajudam na venda SEM distribuição. Elas vendem em site próprio, fazem pré-venda. Nem sempre tem evento de lançamento.

C - as editoras que ajudam na venda COM distribuição. Essas são as editoras de médio e grande porte. Podem distribuir em todo país ou apenas no estado sede. Distribuir é levar o livro às livrarias, um processo muito mais caro do que a impressão.




Sobre pagar para ser publicado:
A - O modelo clássico é a editora que contrata o autor, faz tudo. Apenas as grandes editoras trabalham desse jeito. É um senhor investimento! O autor não gasta um centavo, a não ser que queira comprar o livro para distribuir ele mesmo. Neste caso, adquire o livro da editora com um preço mais em conta do que o de capa (preço do mercado).

B - Algumas editoras não tem capital suficiente para cobrir os custos da publicação. Então, a proposta é ratear com o autor. Ele pagaria 100% do processo ou parte dele.

C - Outras, não cobram do autor antes de publicar, mas exigem que o autor compre uma quantidade X de livros (a preço de custo). No fim das contas, o autor está pagando.

Direito autoral não tem nada com isso. É item à parte no contrato, ou seja, tem mais cláusulas para você prestar muita atenção.


Sobre direitos autorais, ou seja o repasse ao autor do lucro das vendas:
A - o mais comum é o autor receber uma percentagem sobre a venda de cada livro. Essa percentagem varia de editora para editora, o mais comum até 2016 era pagamento de 10%, estipulados em contrato.

B - algumas editoras fazem o repasse do lucro total das vendas, ou seja, após impressão, 100% dos valores arrecadados com a venda são entregues ao autor, MAS isso está condicionado à outras cláusulas, então cuidado!

C - algumas editoras fornecem o direito autoral em forma de exemplares. O que toda a classe de autores repudia. Particularmente, eu não gosto, e entendo quando se trata de antologias com vários autores. Mas livro solo? Jamais!



Você agora, com certeza, acha que acabou, não é? Gente... nem falei da divulgação ainda!!



6 - Pois é, livro pronto, cheirosinho na sua mão. E agora? Agora você tem de vender! E sim, VOCÊ! 

Atualmente, com o advento das redes sociais, as pessoas estão "mais próximas", têm contato mais rápido, assim é mais fácil conhecer novos autores (ou os autores preferidos), admirá-los e se apaixonar pelos seus escritos. Para isso, você tem de se mover, né! 

Um bom marketing literário feito pela editora ajuda, mas e se a editora é pequena e o marketing não alcança um bom público?

Tenha em mente que autor, especialmente o independente, tem de saber montar imagens de promoções, vender, ter tempo para divulgar pelo menos 1x ao dia, responder aos leitores, participar de eventos, conceder entrevistas, e mais alguma coisa!


Fontes:
Mercado Editorial: tudo tem um preço!
Como funciona o mercado editorial brasileiro
O passo a passo da produção editorial
Editoras que não são editoras
Carta aberta aos Escritores iniciantes



Bem... acho que, agora sim, acabei aqui. 

Mas o trabalho do autor não acaba nunca, sabe por que? Porque escrevemos um novo livro! ;)

Espero ter ajudado! Até a próxima coluna!

Beijo grande!





Nuccia De Cicco é bióloga, Doutora em Bioquímica, escritora, poetisa, bailarina e blogueira. Carioca de paixão de Santa Teresa, é apaixonada por livros, seriados, tatuagens e lambidas caninas, além de ter uma queda saudável por cafajestes. Surda desde os 27 anos, é co-autora em nove antologias e publicou o livro “Pérolas da minha surdez”, uma obra sobre luta e força de vontade. Todas as suas facetas são mostradas no blog “As 1001 Nuccias”. Nele, a literatura impera!



4 comentários:

  1. Nossa, adorei essa postagem! Você disse o tempo inteiro que estava passando o básico, mas só o básico já é muito para termos noção do quanto vale um escritor.
    Beijinhos!
    Luar de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rê!
      Obrigada! Com o tempo espero desenvolver mais pesquisas e ir mais a fundo em determinados temas. Se tiver dúvidas, traz pra mim! Beijo!

      Excluir
  2. Nuccia... Gostei muito do post. Bem esclarecedor. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito agradecida, Malu! Sempre bom ver você por aqui! Se quiser acrescentar algo, fique a vontade, darei o crédito, certamente! Um beijo!

      Excluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...