menu

Destaques

terça-feira, 25 de julho de 2017

0 [Na Cena do Crime] Resenha [Livro] - A Zona Azul, de Andrew Gross

Olá, amores!

Tudo certinho com vocês?

Tomara que sim

Então, todos com as baterias das lanternas carregadas? Podemos direcioná-las para a próxima coleção de provas? A Cena do Crime adentrará nos labirintos de A Zona Azul.

Let’s go!

Eu sou a Priscila, a colaboradora armada! ;)




A Zona Azul
Autor: Andrew Gross
Editora: Planeta de Livros Brasil
Gênero: policial / thriller
Ano: 2007


Sinopse:
A Zona Azul é um thriller inquietante. Andrew Gross revoluciona o gênero com a história tocante do desaparecimento do pai de Kate Raab, que estava sob a guarda do Programa de Proteção a Testemunhas. Nada se sabe sobre seu real envolvimento com a máfia. Não se sabe a verdade sobre sua própria vida. Sua família parece não conhecê-lo. A única certeza é ele ter entrado na Zona Azul, o universo das testemunhas desaparecidas sem deixar rastro. Na busca por seu pai, Kate enfrentará criminosos e situações angustiantes, mas nada pode ser mais arriscado que ficar frente a frente com a verdade.




Comprei esse livro em um Sebo da minha cidade #TiozinhoDoSebo para ser sincera, não sei porque o comprei. 

A edição que possuo foi publicada pela Editora Planeta, a capa é feia e bem fraquinha, tem uma contracapa solta, com um papel couchê que logo amassou nas bordas. 

O título não é lá essa coca-cola toda, não tem sinopse na parte posterior do livro e eu não costumo ler as orelhas, confesso: medo de spoiller rsrsrs, porém o título é assinado por Andrew Gross, que assina outras obras em parceria com nada menos que James Patterson, então enfim... comprei. E não me arrependi.



A família Raab é invejada pela alta sociedade. O patriarca Benjamim Raab, emigrante e judeu, encontrou nos Estados Unidos o nicho de mercado próspero e fez fortuna no ramo da exportação. Conquistou tudo que sonhava: uma bela mansão, carros de luxo, obras de arte e viagens. Ostentam em cada metro quadrado das paredes as fotos dos locais exóticos que visitaram e faziam todo tipo de coisa que os milionários curtem para passar o tempo. Tudo perfeito no paraíso.

Então, logo nas primeiras páginas a bomba explode, os estilhaços atingem todos, a vida da família perfeita dá um giro de 180º, desnorteando todos que são obrigados a recorrer ao programa de proteção a testemunhas. 

Seria à contrapartida por, Benjamim Raab, cooperar com o FBI em uma importante investigação sobre a Máfia Colombiana. Eles mudariam de cidade, de nome, de vida, e ficariam sob os olhares atentos do FBI. Apenas Kate, a filha mais velha, não embarca na loucura, recusando-se veementemente a abandonar seu namorado, seu emprego, sua vida. A questão é que o FBI perde o pai de Kate de vista, e ela entra em uma alucinante caçada para encontra-lo e para descobrir a verdade.

"A vida não é algo que se fixa ou possui. Nossos corpos são alugados somente por um tempo curto. Quando o tempo acaba, como todas as coisas, eles devem ser devolvidos."    - Página 375

Todos os fatos são logo postos à mesa, e o leitor pode pensar que a leitura ficará, digamos, sem graça. Ai, quando você menos espera... Pah! Há uma reviravolta. 



É mais ou menos igual a quando você tenta sair do mar e uma onda o derruba, você engole litros de água salgada (na verdade só alguns ml mas perderia a graça 😝) a garganta trava, os olhos ardem e o coração esmurra o peito, daí você levanta e pensa: agora vai, vou conseguir sair. Então vem outra onda maior ainda e a tortura recomeça, uma espécie de ciclo vicioso de mau gosto. Não tenho dúvidas que a Kate se sentiu assim.

O livro é muito interessante, há reviravoltas brilhantes, diálogos bem construídos e com personagens muito bem definidos. 

O final é surpreendente, mas, para mim, ficaram algumas pontas soltas que me deixaram um tantinho frustada. Ainda assim, o livro entrou para a lista de “indicáveis” rsrsrsrs



Sobre o AUTOR:


Andrew Gross é o autor do New York Times e dos best-sellers internacionais: Tudo para perder, Sem volta, 15 segundos, Olhos abertos, Imprudente, Não olhe para trás, A maré escura, e A zona azul. Ele também é co-autor de cinco best-sellers número um com James Patterson, incluindo Judge & Jury e Lifeguard. Seus livros foram traduzidos em mais de vinte e cinco línguas. Sua última novela, The One Man, é um thriller da Segunda Guerra Mundial publicado em 2016.





Então, espero que tenham gostado, é sempre um prazer dividir as minhas impressões com vocês. 

Não esqueça de deixar sua opinião nos comentários :D

Um beijo enorme e até a próxima.




Priscila Ferreira, pernambucana. Leitora compulsiva e amante do gênero policial, tem mania de ler a última página primeiro. Extremamente competitiva, decidiu cumprir um desafio e escrever um livro, seu primeiro Romance - Um Encontro Fatal. Atualmente mora em uma belíssima praia do litoral sul de Pernambuco com esposo e filha.


CONTATO >> priscillaufrpe@hotmail.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...