menu

Destaques

terça-feira, 28 de novembro de 2017

0 Resenha [livro] - Nas Brumas do Tempo, de Sarah Kilimanjaro


Olá, nucciamigos!

Bem-vindos a mais uma resenha de livro nacional!

Hoje falaremos sobre o livro espírita Nas Brumas do Tempo, escrito por Sarah Kilimanjaro, sob orientação do Espírito Vinícius, publicado no final de 2016 pela parceira Editora Petit.

Vem comigo!


Sobre o LIVRO:

Nas brumas do tempo
Autora: Sarah Kilimanjaro / Espírito Vinícius
Editora: Petit
ISBN: 978-85-7253-312-6
Gênero: espírita / romance
Ano: 2016
256 p.


Sinopse:
Bruna e Armando estavam muito felizes com a chegada de Luciene, a primeira filha do casal. No entanto, a alegria durou pouco. Aquele anjo, ainda no começo da jornada, volta ao mundo espiritual com apenas quatro anos de idade. A tristeza tomou conta daquele lar. Deus, porém, presenteia-os com a vinda de Alice, trazendo novamente alegria ao lar. Com o passar do tempo, eles começam a observar na menina um comportamento muito semelhante ao da primeira filha. Vão em buscas de respostas para poder entender o que está acontecendo. Nessa trajetória, começam a compreender que a vida não é apenas esta pálida imagem terrena que temos, e que há muito mais coisas importantes para descobrir.


*Obra cedida pela EDITORA no formato físico para resenha referente a parceria 2017. As opiniões são exclusivamente nossas. Não houve nenhum tipo de intervenção em nossos comentários.*



Não há um livro da Petit Editora que não contenha uma história belíssima cheia de ensinamentos.

Nas brumas do tempo narra a história da família de Armando e Bruna. Começa com a notícia do falecimento de Luciene, sua filha de quatro anos, por meningite (na época, uma doença ainda pouco estudada). Durante algumas noites, Bruna sonha com Luciene avisando que irá retornar.

Meses depois, Bruna descobre-se mais uma vez grávida. É outra menina, Alice, e ela passa a maior parte da sua infância dizendo que era Luciene na outra vida.

"Enquanto vocês esqueceram-se do compromisso, pelas atribuições da matéria, Alice trouxe aguçada no seu ser a tarefa a empreender. Mas, como não queremos que a nossa palavra seja a única a valer, vamos submeter você, Bruna, a uma breve regressão, e a querida irmã relembrará dos compromissos assumidos."

Bruna, aos poucos, passa a acreditar em sua filha. Começa indo a seminários apresentados por um espiritualista, depois sonha com sua falecida tia Ângela e, por fim, passa a frequentar um centro espírita com sua vizinha. 

Tudo sem conhecimento do marido Armando, que perdeu muito da fé em Deus quando sua filha faleceu. Ao longo da história, conhecemos as vidas passadas de cada membro da família, mostrando que a desconfiança de Armando é bem mais profunda.


Sarah (e o espírito Vinícius) tem uma forma de escrever bem cadenciada. A história é direta e bonita. Não floreia tanto e nos remete aos centros espíritas, à busca pela plenitude e evolução como almas infinitas e imortais.

Também nos faz perceber o quanto temos de procurar conhecer sobre nós mesmos e sobre as pessoas que nos acompanham para nos redimir.e ajudar os demais à nossa volta.

"Você fez uma regressão. Penetrou seus arquivos mentais e de lá trouxe a informação de uma de suas existências passadas que, de alguma forma, deve estar ligada com esta. (...) Realmente, vivenciou o passado que se perde nas brumas do tempo."

Achei intrigante o fato de não ter um final fechado, afinal a vida continua de formas diferentes.

As edições da Petit são bem trabalhadas. Apesar do papel branco (offset), não tive dificuldade com a leitura, pois a fonte está em um ótimo tamanho. A diagramação está linda e simples, a revisão está boa também. A capa combina com o conteúdo. 


Descrição da capa #pracegover: a imagem principal mostra uma menina de longos cabelos castanhos, de costas para o leitor, usando um vestido longo rosa claro, parada sobre um pier de madeira já antigo. O pier está sobre um lago, mas há brumas (nevoeiro) encobrindo a plantação no entorno. A cor predominante é bege com toques de laranja. Fim da descrição.

"Nem sempre o braço de um homem representa amparo, conforto e segurança. (...) são os braços fortes e trabalhadores das mulheres que mantêm o sustento da família. Acabou-se o tempo do patriarcalismo, quando tudo era movido em torno da figura de um homem (...)."

Para os leitores que gostam do gênero, é uma excelente leitura. Para quem quer conhecer um pouco da doutrina espírita, recomendo também. Não há arrependimentos.



Sobre a AUTORA:

Escritora bageense, dedicada a livros mediúnicos e de autoajuda, Sarah Kilimanjaro possui 20 livros publicados. Começou a escrever aos 48 anos nos papéis de embrulho da farmácia em que trabalhava. Professora aposentada na área de Pedagogia e pós-graduada em Psicopedagogia. Atuante no movimento espírita desde jovem, escreveu vários artigos publicados em jornais e revistas espíritas. Atualmente é a presidente da Sociedade Espírita Vicente de Paulo. Dentre suas produções literárias, destacam-se obras de romance, reflexões espíritas, autoconhecimento e meditação. As obras da escritora são publicadas pela Editora Espírita Petit, de São Paulo.





Achei que foi um bom romance, com uma boa lição de vida no estilo do espiritismo. Como sou aberta a opções literárias, gostei da leitura.

E vocês, o que acham?

Até + ver!

Nuccia De Cicco é bióloga, Doutora em Bioquímica, escritora, poetisa, bailarina e blogueira. Carioca de paixão de Santa Teresa, é apaixonada por livros, seriados, tatuagens e lambidas caninas, além de ter uma queda saudável por cafajestes. Surda desde os 27 anos, é co-autora em nove antologias e publicou o livro “Pérolas da minha surdez”, uma obra sobre luta e força de vontade. Todas as suas facetas são mostradas no blog “As 1001 Nuccias”. Nele, a literatura impera!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...