terça-feira, 21 de outubro de 2014

0 Resenha [livro] - Dezoito Luas

Oi pessoas!

Hoje sai mais uma resenha, dessa vez sobre o terceiro volume da Coleção "Beuatiful Creatures", Dezoito Luas (Beautiful Chaos).


A sinopse oficial é esta aqui:


*Livro do acervo pessoal do blogueiro*

Nesse novo romance, Ridley perdeu seus poderes, Link é um Incubus e as habilidades da família de Lena não andam muito acuradas. Nuvens de gafanhotos devoram todo o verde de Gatlin. Um calor sufocante deixa a grama marrom e os humores negros. Raios riscam o céu e tempestades assustam os animais. O equilíbrio está quebrado. Aparentemente, ao se Invocar Lena pode ter sido dado o pontapé inicial no Apocalipse.



Cuidado, aqui! Se você não leu os livros anteriores, pare agora! Tem SPOILERS sobre o Livro 1 e 2.

Vamos, então?

Depois de muito esforço, lutando contra o Fogo Negro e a Lua Invocadora fora de época, chamada por sua mãe, Lena finalmente se Invocou. Só que nesse meio tempo partiu a Ordem Natural das Coisas, pois não se decidiu nem pela Luz, nem pelas Trevas, ficou no meio-a-meio. Macon Ravenwood, que deveria ter morrido, na verdade foi salvo pelo espectro de Lila Wate, a mãe de Ethan, sendo aprisionado no Arco voltaico, a única prisão efetiva de Incubus. Até que Ethan, o Obstinado de uma das famílias, liberta Macon, agora um Conjurador da Luz, com a ajuda de Liv. Tudo isso aconteceu no 'Dezessete Luas'.

Esse pequeno detalhe, a Invocação dupla, fez com que o mundo inteiro se destrambelhasse. Gatlin é atacada por ondas de calor sufocante e nuvens de gafanhotos negros. Os poderes conjuradores também piram. Ethan é assombrado e tem seus sonhos sequestrados por Abraham Ravenwood dentro do seu quarto. Além diso, começa a esquecer várias coisas, sempre sentir-se vigiado por sabe-se lá o quê, mudar seu âmago sem perceber. O Conselho de Registro Distante resolve pegar no pé da Dra. Ashcroft. Macon e Liv moram nos túneis e estão o tempo todo procurando o paradeiro de John Breed. Aliás, nesse meio tempo finalmente entendemos qual é a do John Breed; afinal, que criatura é e quais seus poderes?

Então, geral pira, o mundo pira, os poderes piram, menos o amor de Ethan e Lena, esse firmou depois do rebu anterior. E a coisa caminha meio mais ou menos até o final desse livro nem tão surpreendente assim. Não é surpreendente porque, afinal, se trata de amor adolescente apocalíptico.

Ah, tem mais cenas de ação do que os anteriores e menos erros de revisão, é verdade, mas ainda assim, confesso que a história parece estar se arrastando. Coisas novas acontecem, vida passada de personagens é desfiada, mas ainda não empolga. É uma visão diferente, é interessante, mas não é empolgante. De fato, eu não sei porque insisto.

Mas é isso. Persevero. Lerei o último da saga.

Óbvio que quem curte será mais feliz e terá opinião bem diferente da minha.  Pra mim, é uma distração, mas nada cataclísmico.

Fica a seu critério. Espero mesmo que te distraia, ou te arrebate, ou ambos.

Até + ver!

Nu.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...