segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

2 Resenha [filme] - Maze Runner Correr ou Morrer

Ei, pessoas!

Lembram que eu disse que passei o final do ano colocando meus filmes em dia? Váááários filmes!! Mas não vou resenhar todos, porque alguns já são bem antigos no calendário cinematográfico e 2015 promete ferver nas telonas, então, seguiremos adiante!

Resolvi assistir alguns desses filmes sem ler sua sinopse ou saber se é baseado em obra literária, game ou qualquer outra coisa. Então, na cara e na coragem, de forma bem aleatória, pluguei o dito cujo. E a-do-rei!

A resenha de hoje é sobre Maze Runner: Correr ou Morrer, um filme que, assim que acabou, eu pensei... quais foram as palavras mesmo? Ah, sim! "PQP! Quando sai a continuação?" Pois é, nesse nível!

E a sinopse divulgada (e lida bem depois de ter visto o filme) é: 

Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, Thomas não consegue lembrar nem de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo. Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.


Eis que, ao pesquisar para fazer a resenha, descubro que é um filme baseado em um livro de mesmo nome, lançado em 2009, por James Dashner. Juro que não sabia. É, ligeiramente alienada. Portanto, não posso dizer se foi bem baseado ou se sofre da Maldição das Adaptações. A única coisa que posso dizer, com certeza absoluta, é que eu vou comprar o livro. Ah, claro!

Bem... O filme, uma ficção científica de ação e thriller de mistério, é dirigido por Wes Ball, que também assina a direção de "Toda forma de amor" (2010) e assinará o segundo filme (Maze Runner - Prova de Fogo). Como ator principal, temos o (meu) queridinho de Teen Wolf, Dylan O'Brien (Stilinsk), interpretando Thomas, o penúltimo coleguinha a ser jogado na Clareira. 





Três anos é o tempo em que o mais antigo está naquele local. Thomas chega e, em 3 dias, burla todas as regras: descobre como são os Verdugos (criaturas malignas dentro do labirinto), como matá-los, o que eles carregam, e que talvez seja possível sair dali.


Além de O'Brien, o elenco conta ainda com Kaya Scodelario (de Juventude a Flor da Pele), Thomas Sangster (de Game of Thrones e Tintin), Will Poulter (de Crônicas de Nárnia-A viagem do Peregrino da Alvorada), Ki Hong Lee (de As nove vidas de Chloe King), Blake Cooper (praticamente um iniciante), Jacob Latimore (cantor de R&B) e Patricia Clarkson (de Do jeito que ela é e Six Feet Under).





Para mim, que não conheço o livro (ainda), o filme foi surpreendente. Definitivamente, eu não sabia o que iria ocorrer, qual era a premissa do enredo. Um final meio chocante que me fez querer correr até a livraria e comprar todos os 5 (cinco!!) livros.



Ansiedade define!

Aguardando a sequência!!

Até + ver!

Nu.

2 comentários:

  1. Quero ler o livro e assistir o filme, pois deve ser incrível. http://cantinhodacarolll.blogspot.com.br/2015/01/vinte-mil-lenguas-submarinas.html?showComment=1421074907258#c7588273676547900517

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana! Eu achei o filme super! E quero muito ler o livro pra fazer a comparação. Tomara que você consiga também! Até + ver!

      Excluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...