sexta-feira, 17 de junho de 2016

24 Resenha [livro] - Morreu e não sabia

Olá, nucciamigos!

Mais uma semana que se finda com muitas novidades! As pausas de final de semana são para leitura, afinal sem ler, não temos resenhas! XD

Aos leitores que não conseguem acompanhar todas as postagens do blog nos seus respectivos dias, não fiquem tristes! Assinem nossa mail-list (no rodapé da página principal do blog) e recebam as postagens diretamente no seu e-mail!

Vamos fechar a semana do jeito que gostamos? Vem ver a resenha do livro Morreu e Não Sabia, do autor espanhol José Manuel Fernández, lançado em 2015 pela Editora Petit.

Morreu e não sabia
Autor: José Manuel Fernández
Editora: Petit
Gênero: espiritismo
Ano: 2015
224 p.

*Obra cedida pela editora no formato físico para resenha referente a parceria 2016.
As opiniões são exclusivamente nossas.
Não houve nenhum tipo de intervenção em nossos comentários.*

Sinopse:
Quando João descobre que seu melhor amigo está namorando Elisa, o grande amor de sua vida, ele fica transtornado. Sem que o casal perceba, João começa a segui-los por todos os lugares: na escola, no bairro, nas ruas. Numa dessas obsessivas perseguições, às escondidas, o rapaz se distrai e, ao atravessar uma rua, acaba atropelado. Desencarnado, ele não percebe sua nova condição. Um militar, também desencarnado, vai ajudá-lo a descobrir o que aconteceu, mas o jovem só tem um sentimento: vingança.



O fato de eu não ser espírita ou de qualquer outra religião cristã não me impede de ler livros sobre o assunto. A isso damos o nome de conhecimento, quiçá curiosidade. Este livro tem temática espírita, mas é um daqueles que ensinam com sua história.

*PAUSA EXPLICATIVA* - o gênero espiritismo é como um outro qualquer. Não significa que é um livro que mistura religião e literatura no enredo. É um livro SOBRE religião, é literatura de não-ficção. E, tipo... Convenhamos, muitos livros de ficção misturam (ou são baseados em religiões) e fazem sucesso (vide Dan Brown, Eduardo Spohr, etc). Então, sem preconceito literário!



A primeira coisa que lemos ao abrir o livro é uma breve introdução feita pelo autor. Nela, José Fernández explica que o livro foi escrito quase como uma compulsão: João queria que sua história fosse conhecida.

Somos apresentados ao jovem adolescente João no exato instante em que acontece um acidente na rua. Confuso com o que estava a fazer antes do acidente, João decide retornar à sua casa, mas não encontra sua mãe. Já desesperado, achando que sua mãe caiu doente e foi internada no hospital mais próximo, corre até o prédio para tentar localizá-la.


Estranhamente, ninguém no hospital fala com ele. Ninguém sequer o escuta: João é completamente ignorado. Decide, então, fazer um tour sozinho pelo hospital e acaba parando no subsolo, onde fica o necrotério. E, o susto: é o seu corpo que está na maca coberto por um lençol.

Nesse instante, somos apresentados a mais um personagem, também desencarnado: o "coronel" Gonçalves, um ex-militar que teve sua vida perdida de forma brutal e não conseguiu fazer a passagem, pois não obteve ajuda para entender o que precisava ser feito. Ele, no entanto, é quem explica a João o que lhe aconteceu (e que aprendeu sozinho) e o ensina a lidar com os sentimentos e com aqueles que continuam vivos.

"A vida nunca termina porque você é imortal, como eu. É um caminho sem fim, a única coisa que fazemos é mover-nos por diferentes cenários."

Os problemas começam quando João decide, por si mesmo, usar tais ensinamentos para se vingar do seu amigo de infância Marcelo, pois descobriu que ele se apaixonara e estava namorando com Elisa, a menina a quem João perseguia amava.

Não dá muito pra comentar como são os personagens de um livro com este gênero. Afinal, foram pessoas comuns, com problemas comuns (não está em pauta o fato de acreditarmos ou não. Este fato é o que o livro nos diz e eu estou me atendo ao livro). Chegam a ser personagens? Nem sei. João é um tipico adolescente inteligente, que aprende rápido, mas que se tornou obsessivo com a garota que foi sua amiga desde a infância.

Era um trio de amigos, e para não estragar a amizade, Elisa recusou sair com João. Pouco tempo depois, ela e Marcelo se apaixonaram, mas mantiveram o namoro em segredo para não chatear o amigo. Infelizmente, a coisa não deu lá muito certo. E desencadeou os traumas da história.

Os demais personagens são fortes e instruídos. São apresentados mais do meio para o fim do livro, quando há uma reviravolta nos sentimentos do rapaz. Conhecemos, então, Dr. Humberto, médico cirurgião e espírita, bem como seus espíritos mentores. São eles que auxiliam João.

Sobre a parte técnica, posso dizer que a editora está de parabéns. A capa descrita #pracegover: é toda em um tom acinzentado, ou um branco meio sujo, já que se trata de uma parede ao fundo. A imagem central e em primeiro plano é dividida ao meio por algo que lembra um espelho. No lado esquerdo, temos em cores o braço e a mão de um jovem a tocar o tal espelho e a imagem refletida está em tom de cinza. O título está na porção superior da capa, centralizado e em cores diferenciadas (vermelho e azul forte).

A diagramação é impecável. O título e a numeração de cada capítulo está em uma página separada do texto. A paginação está no meio da folha. Margens justificadas, fontes de ótimo tamanho, folhas brancas (mas não atrapalharam em nada) e nenhum erro de revisão.

"Para agir sobre as pessoas você terá de fazer isso a partir de sua mente pensante, ou de seus sentimentos, ou simultaneamente de ambos. Em outras palavras, por mais que você queira, pode ficar horas e horas socando seu antigo amigo que não vai conseguir nada a não ser se esgotar."

Enfim, o que eu acheiÉ uma boa leitura, tem ótimos ensinamentos. Os personagens foram bem inseridos, são todos bem característicos, com opiniões e personalidades distintas. 

Achei que, para um adolescente, João se expressava sério demais. A justificativa no livro foi o fato de ser bom aluno e gostar de literatura. Achei meio forçado, mas levo em consideração que estou mais acostumada com ficção, e isso pode ter interferido no meu julgamento.

Além disso, como a narração é feita toda pelo autor e médium, estava em terceira pessoa. Em alguns pontos, o autor literalmente fala com o leitor, explicando a passagem narrada.

A editora fez o livro com capricho. A capa é em brochura, mas tem orelhas. No final, temos uma lista com os personagens, temos links para sites do autor e para os centros espíritas citados na obra.

Para quem curte o gênero ou quem tem curiosidade de saber mais sobre o assunto (mesmo que seja apenas para escrever uma fantasia sobre espíritos), a leitura é muito recomendada.

Agora se você não está acostumado a ler livros de espiritismo ou nunca leu por simplesmente detestar, bem, não vai adiantar muito nada do que eu disser pra você, vai?



O livro na REDE:


 


Sobre o AUTOR:

José Manuel Fernández nasceu em Astúrias (Espanha) em 1964. Desde muito jovem se sentiu atraído pelas questões relativas ao Além. Graduado em Psicologia. em 2010, escreveu seu primeiro livro espírita em espanhol, La historia de Juan. Em 2011, o autor inaugurou sua página na internet, na qual publica diversos artigos sobre Espiritismo. Este é seu primeiro livro traduzido para o português. Conheça mais o trabalho do autor em www.entreespiritus.community.


Esse livro faz parte do Desafio Literário 60 Livros em 1 ano, organizado pelo Blog Livros & Tal, como minha leitura #20de60.


Espero que vocês tenham apreciado a resenha. Sei que é bem difícil ler obras com as quais não estamos aostumados, mas não custa nada tentar. 

E eu adoro sair da minha zona de conforto. Menos quando é pra ler um romance adolescente cheio de açúcar mascavo. XD

Deixem seus comentários! Compartilhem com o mundo! 

Até + ver!







PROMOÇÕES ATIVAS:
 

24 comentários:

  1. Não é um tema que me atrai muito. Não pense que é preconceito porque também não sou chegada em Dan Brown e não li Eduardo Spohr ainda (apesar de achar que ele usa os elementos para criar seu próprio mundo de fantasia). Na verdade, prefiro livros que não fazem menção à nenhuma religião - considero os deuses indianos, nórdicos, greco-romanos, egípcios etc., como mitologia.
    Mas para quem tem curiosidade ou para quem gosta do gênero parece ser interessante.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá Nuccia, tudo certo?
    Então, ontem mesmo estava procurando mais informações sobre esse livro e é por isso mesmo que foi muito interessante me deparar com sua postagem. Não é um gênero que eu leia com frequência, mas quero começar a ler mais títulos assim e pretendo começar com esse mesmo. Ah, eu também adoro sair da minha zona de conforto, é um desafio no final das contas e vale a pena tentar!
    Beijos,,Fer

    ResponderExcluir
  3. Adoro livros com essa temática. Literatura espírita é encantador, pois sempre trazem mensagens relevantes á nossa vida e nos fazem crescer enquanto pessoas. Adoro.

    ResponderExcluir
  4. Oii!
    O livro parece ser bem legal, mas a temática não me atraiu muito!

    Vitória, www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  5. Oii Nuccia, tudo bem?
    Fiquei completamente apaixonada e encantada pela história, é algo bem diferente que costumo ler por falta de oportunidade, gosto de livros que relatam e falam sobre o espiritismo.
    Anotei a dica.
    Beijinhos <3

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Eu não curto esse tipo de livro e embora a história seja até mesmo interessante em certos pontos, não é uma obra que me chame atenção ou me desperte interesse para leitura. Gostei de ver sua opinião sobre a trama mas, dessa vez, passo a dica.

    ResponderExcluir
  7. Oi, como vai?

    Não conhecia nem o livro, nem o autor. Além disso não é um gênero que eu leia com muita frequência, porém, já li quase todas as obras da Zibia Gasparetto, que são interessantíssimas, se bem que a maioria mostra muita semelhança uma com a outra. Embora eu não seja uma pessoa religiosa, não curto nenhuma delas, gosto muito de ler a respeito, e para ser sincera adoro livros com temática espírita, pois, tenho a impressão que tudo faz sentido, vida após a morte, etc...Sua resenha maravilhosa, como sempre, parabéns! O livro talvez em venha ler, futuramente. Obrigada pela dica!

    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Já tinha ouvido falar no autor e no livro, mas não me chama a atenção. Aliás, não curto livros sobre espiritismo nem os que tem religião... Mas achei legal sua pausa explicativa, com certeza muita gente vai querer dar uma lida.

    ResponderExcluir
  9. Oi Nu, tudo bem??

    A minha resenhista Ninah que resenhou este livro... ela gosta muito de livros dessa temática... quando o blog conseguiu a parceria ela ficou muito feliz porque os livros que vem vão todos para ela rs... eu já não curto muito ler, mas gosto das mensagens inspiradoras que eles trazem... acredito que a leitura de boa parte desses livros, é mais para inspirar e refletir.. acredito que isso aconteceu... eu não leio porque a leitura não me prende... e não me cativa tanto... mas gostei muito de ler a sua opinião sobre o enredo... Xero!!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu ainda não conhecia o livro, mas gostei muito da premissa dele.
    Embora eu não seja espírita, eu já li alguns livros espíritas da Editora Petit e adorei todos eles.
    Achei o livro interessante, embora se comparado com os outros, todos eles acabam sendo um pouco parecidos, sempre tentando explicar melhor para o leitor sobre a religião...
    Eu gostei bastante da premissa desse e tô curiosa sobre o que joão fará para se vingar.
    Dica anotada e ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nuccia!

    Adoro livros espíritas, eu e minha mãe temos muitos aqui. Não posso dizer que sou espírita de fato, pois não me dedico 100% a isso, mas eu gosto muito dos ensinamentos e acredito muito em tudo isso.
    Eu não conhecia esse livro, mas já vai para os desejados.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá, eu já li esse livro e achei a sua resenha ótima. Também gosto de variar nas minhas leituras e me arriscar a ler coisas diferentes.

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Amo livros desse gênero, mas confesso que me dão uma angústia danada.
    Mas curti muito essa resenha e fiquei muito curioso quanto ao livro.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Confesso que livros do gênero não me atraem, mesmo alguns tendo bom enredo e tal, mas mesmo assim, algo me impede de lê-los, não entendo o motivo :/
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. oi ^^
    pow a premissa não me interessou pq sou mais de livros de fantasia tipo com magia e tudo mais, então esse tipo de livro não é muito a minha praia. sem contar que sou péssima em ler livros com pages brancas D: super cega e me incomoda um pouco.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  16. HAHAHA sua sinceridade me mata de rir, Nu!
    Também não sou muito chegada a romances adolescentes cheios de açúcar mascavo :p
    Gosto muito de saber mais sobre o espiritismo e até lembrei que havia lido sobre o lançamento desse livro e gostado da premissa, mas não tinha chegado a ler uma resenha.
    Com certeza leria esse livro e tenho certeza de que adoraria, pois aparentemente fala de muitas coisas em que acredito.

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  17. Eu leio a anos os livros da Editora Petit por influencia da minha mãe, sempre que tem um novo lançamento fico empolgada para ler, esse livro tem uma premissa muito boa, gostaria de ler em breve. Bjs

    ResponderExcluir
  18. Oi. Gosto de ler livros espíritas, já li alguns, gostei de uns e outros, nem tanto. Esse enredo não chamou tanto a minha atenção, teria que dar uma foleada na obra, no entanto, no momento, estou priorizando outros gêneros, logo, acho que nem tão cedo, conseguirei lê-lo.

    ResponderExcluir
  19. Oi Nutella!
    Eu só li um livro nesse gênero, mas não foi um muito atrativo, então me desanimou por anos. Mas lendo sua resenha e principalmente os trechos que separou parece que esse livro é bem mais leve e interessante.
    Eu gosto muito de me aventurar em novos gêneros, e com certeza leria esse livro.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Obrigada, leitores!! É sempre um prazer imenso ler os recadinhos de vocês! =*

    ResponderExcluir
  21. Oi lindona, eu li dois livros espíritas na vida e eram da Petit, achei a diagramação deles maravilhosa e até que curti as leituras, mas não consegui prosseguir lendo livros no gênero, mas como você disse, a história desse par quem curte o gênero e pra quem tem curiosidade me pareceu ser bem interessante.

    bjs

    ResponderExcluir
  22. Oie
    que legal sua resenha, gostei muito do título e nunca li nada do gênero mas quem sabe eu dê uma chance para esse caso tenha oportunidade

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. o livro parece ótimo, mas não faz muito meu estilo entretanto vou mostrar o minha mãe que gosta bastante
    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
  24. Olá! Eu sou devota do espiritismo e entendo a primeira visão de um livro com este tema, muitas coisas devem ser aprendidas com os ensinamentos passados pelos espíritos, reconheço que alguns não são bem a forma como vemos, este nesse caso foi movido por sentimentos obscuros que não os deixaram passar para o outro plano em paz. Mas com a ajuda de um médium consegue aceitar e deixar a vida daqueles que ainda vivem em paz, não sabia deste autor, conheço mais alguns famosos, mas a editora tem um extenso numero de bons autores. Vou conferir.
    Xoxo

    ResponderExcluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...