menu

Destaques

terça-feira, 19 de julho de 2016

5 [Primeiras Impressões] - O Ano em que te conheci

Olá, pessoas!

Está aberta a temporada de Primeiras Impressões! XD

Recebi uma surpresa no último final de semana. Um e-mail com um belo convite de Editora Novo Conceito: os cinco primeiros capítulos do novo lançamento de Cecelia Ahern, o livro O Ano em que te conheci para leitura e avaliação.

Se eu fiquei contente? Se eu aceitei? Mas é claro!

Vamos lá?

O Ano em que Te Conheci
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Gênero: Drama
Ano: 2016
336 p.

Sinopse:
Bem-vindos ao mundo imperfeito de Jasmine e Matt. Vizinhos, eles não têm o menor interesse em tornarem-se amigos e nunca haviam se falado antes. Estavam sempre ocupados demais com suas carreiras para manter qualquer tipo de contato. Jasmine, mesmo sem nunca tê-lo encontrado, tem motivos para não suportar Matt. Ambos estão em uma licença forçada do trabalho e sofrendo com seus dramas familiares. Eles precisam de ajuda. Na véspera de Ano-Novo, os olhares de Jasmine e Matt se encontram de forma inusitada pela primeira vez. Eles têm muito tempo livre e precisam rever seus conceitos para poder seguir em frente. Conforme as estações do ano passam, uma amizade improvável lentamente começa a florescer. Uma história dramática, original e divertida como só Cecelia Ahern é capaz de escrever.



A primeira coisa que tenho de deixar clara é que nunca li nenhum livro da Cecelia. Pior que eu acho que nem os filmes adaptados de suas obras cheguei a ver.

Então, está mais do que na hora de parar com essa gracinha e dar uma chance a esta leitura. Foi o que fiz. E cara...

A primeira cena descrita é da protagonista Jasmine no velório de seu avô. Ela, com 5 anos, descobre pelo intermédio de seu primo mais velho metido e insensível, Kevin, que um dia irá morrer.


Olhando o jardim de grama alta e flores abundantes que o avô não pôde cuidar nos últimos dias de sua doença, descobre outras tantas informações que fazem seu mundo se transformar.

"Saber que eu ia morrer instilou algo em mim que ainda carrego comigo até hoje: a consciência de que, apesar de o tempo ser infinito, o meu tempo era finito, o meu tempo estava acabando."

Essa visão de que o tempo é curto fez Jasmine crescer acelerada, em um ritmo sempre apressado, sem fôlego. Tornou-se uma mulher determinada, bem sucedida em sua profissão, reconhecida no mercado, mas também uma workaholic. Vivia para o trabalho, praticamente não tinha vida social, então, quando foi demitida de seu cargo importante na empresa às vésperas do Natal, sentiu mais uma vez a ruína em seu mundo.

"Meus amigos e colegas têm em dado um apoio incrível de certa maneira, o que me faz pensar que, se um dia eu tiver câncer, quero tratar da doença sozinha e sem que ninguém saiba. Eles me fazem sentir como uma vítima."

Acabou que Jasmine ganhou tempo. Tempo sem fazer absolutamente nada, olhando e admirando trabalhadores. Tempo cuidando dos filhos das amigas quando elas começam a surtar na maternidade. Tempo para prestar atenção na vizinhança.

Na véspera de ano novo, apesar de ter sido convidada para várias festas, há um temporal louco assolando o hemisfério norte do planeta, então ela resolve ficar em casa. Sem luz para ver TV, decide dormir... Até ser atraída pelo barulho de um carro chegando para o espetáculo noturno que começou a acompanhar desde sua demissão.

"Eu olho lá para fora. E vejo você."

O vizinho da casa quase em frente. Matt, um radialista conhecido por apresentar opiniões fortes e polêmicas em seu programa noturno há 10 anos. Ele sempre chega buzinando, bate na porta, mantém a campainha tocando minutos intermitentes, olha pelas janelas da casa e ninguém atende... Onde está sua esposa? E seus três filhos, com os quais ninguém o vê?

Jasmine percebe detalhes da vida de seu vizinho radialista que evidenciam o quão problemático ele é. Alcoólatra, ele e sua esposa muitas vezes se estranham, sua relação com o filho mais velho não é nada boa. Matt também tem muitas falhas.

"Você é tudo que não gosto nas pessoas. Seus pontos de vista, suas opiniões, suas discussões que não fazem nada para consertar o problema que você finge querer consertar e na verdade só provocam ataques raivosos e comportamento de gente baixa. Você fornece um ponto de encontro para que o ódio e o racismo ganhem voz, mas apresenta isso como liberdade de expressão."

Conhecemos um pouco mais da família de Jasmine, seu pai, sua irmã, como a mãe faleceu. Jasmine e Matt, aparentemente, são muito diferentes. Mas Jasmine fica observando e cada vez mais interessada. Diferentes mesmo? Ou as aparências enganam e há um real interesse?

A história se passa toda em Dublin, Irlanda. É narrada em primeira pessoa, e por enquanto apenas sob a ótica de Jasmine. Achei um bom diferencial narrativo o fato de sempre parecer que está escrevendo para Matt ou conversando com ele, mas é claro que não é isso que está ocorrendo.

Achei particularmente interessante a autora ter introduzido a Síndrome de Down no livro, dando espaço para a problematização e discussão do que é, as dúvidas e besteiras que todo mundo explana sobre a síndrome.

O jeito como a autora construiu  a personagem é muito intrigante. Jasmine tem um pensamento fluido, tem uma forma diferente de ver a vida, de analisar as pessoas. De se irritar com elas também. É uma personagem cativante, mesmo que ultra-eficiente e um bocado impaciente. Eu me vi em muitas partes da narrativa e agora estou medo do meu ritmo de vida.

Gostei muito da escrita da Cecelia, a leitura me prendeu e seguiu de forma curiosa, eu simplesmente não consegui parar de ler, até que o arquivo acabou. E agora?! Não sei o que vai acontecer! Será que eles vão começar a trabalhar juntos, vai se formar uma amizade, será que vai surgir um lance, um amor? Será que eles vão finalmente se falar em algum momento do livro??

Quer conferir os capítulos você também? Acesse AQUI.


O livro na REDE:


>> SARAIVA <<




Sobre a AUTORA:

Cecelia Ahern é irlandesa e formou-se em Jornalismo e Meios de Comunicação. Aos 21 anos escreveu seu primeiro romance, P.S. Eu te Amo, que se tornou best-seller imediatamente e foi adaptado para o cinema — assim como Simplesmente Acontece. A Lista, O Presente, O Livro do Amanhã e A Vez da Minha Vida também são best-sellers em todo o mundo. As obras de Cecelia Ahern são publicadas em 46 países e já venderam, ao todo, mais de 13 milhões de cópias. Ela vive em Dublin com sua família.


  


Eu tenho plena certeza que os amantes de um bom romance  e de drama vão amar este livro!

Vejam bem, eu não sou chegada a romance, menos ainda a drama, e sei lá porque cargas d'água nunca li nada da autora, mas estou aqui, humildemente, dizendo que ADOREI a leitura, que pretendo terminar de ler o livro e que vocês TEM DE ler também!!!

Acho que agora eu me fiz entender... Só acho! ;)

Boa leitura!

Até + ver!

5 comentários:

  1. Tem certeza que isso foi uma primeira impressão? Parecia uma resenha de livro completo.rs

    Bem, esse é definitivamente um livro que desperta meu interesse. Gosto quando anonra vai pensar e deve ser interessantíssimo ler os questionamentos da personagem sobre a questão da mortalidade. Gostei de saber que síndromes e doenças também ganham espaço nessa obra para levar a uma reflexão ainda maior.

    Vai para a listinha.

    ResponderExcluir
  2. Oi Nu! Acho que foi a primeira impressão mais completa que já li em minha vida rsrs. Parabéns por nos dar uma visão tão completa sobre tudo que leu, mesmo sem ler os primeiros capítulos, já consegui ter uma noção do que irei encontrar.
    Conheço a autora por PS eu te amo e a "A vez da minha vida", nunca consegui ler ou assistir até o final justamente pela abordagem da morte. Sinto medo em perder, e tenho problema até com personagem literário. Adorei a premissa do enredo, tenho certeza que teremos uma grande história.
    Beijos
    (aguardarei o restante para saber se todos ficarão vivos rsrs)

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu também nunca li nada dessa autora e nunca tive curiosidade de ler nada dela, mas esse livro despertou a minha curiosidade, achei a premissa interessante, e gostei das suas primeiras impressões, foi bem completa, quase uma resenha de tudo que acontece nos primeiros capitulos. Vou aguardar a resenha completa para conhecer melhor a obra e poder formar melhor uma opinião sobre a obra.
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Oi Nu,
    Como assim não assistiu P.S Eu te amo mulher, o filme é lindo de morrer hahahahahah, até agora só li uma obra da Cecelia e foi muito gostoso, pretendo ler esse tb assim que consegui um tempo.
    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juro que vou tentar assistir! To botando os filmes em dia aos poucos! ;)

      Excluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...