menu

Sorteios

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

29 Resenha [livro] - Uma Canção para a Libélula Parte 2, de Juliana Daglio

Oi, pessoas...

Hoje é uma sexta-feira especial. Dia 19 de agosto seria o aniversário do meu pai. Desde que ele faleceu, eu evitava passar por este dia como antes. Mas este ano, eu e minha família decidimos diferente: vamos passar o dia como sempre. Estar vivo é uma comemoração por si só!

E se vamos passar o dia como sempre e hoje é sexta... Sexta-feira = resenha de livro nacional. E não é qualquer livro: a resenha de hoje é de Uma Canção para a Libélula - Parte 2, da nossa linda e simpática parceira Juliana Daglio!

Para quem não lembra, a resenha da primeira parte saiu no blog há pouco tempo (Confiram AQUI). Encantou-me tanto que prometi que a resenha viria ainda em agosto, pra vocês verem como mal podia esperar para começar a ler a segunda parte. E que leitura!

Bora lá?

Uma Canção para a Libélula - parte 2
Editora: Arwen
Gênero: Romance, Drama
Ano: 2016
374 p.

*Livro do acervo pessoal do/a blogueiro/a*

Sinopse:
Um segredo antigo, uma alma conturbada, uma comprida escada. Valéria agora está de frente com a verdade e com uma velha amiga, a Loucura. Depois de um final aterrador, Uma Canção para a Libélula - parte I, deixou leitores ansiosos pela sua continuação. A história da jovem pianista Vanessa, e sua luta contra a Vilã Cinzenta, conquistou corações pelo Brasil inteiro e agora tem seu desfecho. A Menina que se encontrou com a Libélula viveu um sofrimento extremo, mergulhando em sua alma obscura para nos contar sua história. Dentro de um casulo escuro os segredos permeiam, envenenando toda a existência dessa família marcada por uma morte precoce. Diante das rachaduras há uma descoberta incrível: asas de diamante, um voo alto em meio às nuvens de um entardecer cor de algodão doce, e o encontro mais importante de uma existência. Seja forte agora, mas não contenha suas lágrimas. Ouça a Canção até o final.



Antes de começar efetivamente, vamos fazer um breve flashback e ler um resuminho de UCPAL 1 (não contém spoilers):

Em Uma Canção para a Libélula Parte 1, somos apresentados a Vanessa Santos, uma famosa pianista brasileira morando há 13 anos com seus tios em Londres, Inglaterra. Nunca foi extrovertida, e sempre se sentiu diferente. Seu passado é conturbado, e ela não faz questão de enfrentá-lo. Até receber a notícia da doença do pai e precisar voltar ao Brasil. É quando seu passado se mostra: afinal, ele nunca se afastara, a Vilã Cinzenta sempre esteve bem próxima e, agora, convida Vanessa a desistir de tudo.

Agora, sim, adentremos na continuação dessa linda história:



Fico tentando enormemente não me estender em resenhas, afinal ninguém gosta de um texto longo, especialmente se o tal texto é só uma opinião sobre um livro. Porém... convenhamos... falar sobre um livro intenso, muito bem escrito e com um tema pra lá de importante não pode ser considerado "só" uma opinião. E eu ainda tenho de tomar cuidado com os famigerados spoilers... Oh, Goddess!



Uma Canção para a Libélula Parte 2 se inicia no exato ponto em que o primeiro terminou. Vanessa se entregou de braços abertos à Vilã Cinzenta. E quando estava quase atravessando os portões sombrios da morada dessa Vilã, Nathan, o personagem mais improvável, a alcança e consegue trazê-la de volta.

Nesse livro, Vanessa terá de enfrentar seus atos e seu passado. Terá de olhar pra dentro de si, buscar, encontrar, encarar, esmiuçar e finalmente superar tudo, todos os eventos e emoções que a prenderam nas garras da Vilã Cinzenta. Porque a Vilã estava fazendo mais do que roubar a vida de Vanessa: estava roubando a vida de todos ao seu redor.


"Nem mesmo pensar no futuro eu poderia, não antes de resolver o passado, não antes de arrumar uma forma de detê-la e de torná-la mais fraca do que eu. A depressão é mais ingrata do que a morte. A morte é um final e a depressão um continuum."

Temos os mesmos personagens do livro anterior, mas dessa vez os principais são outros. Vanessa agora luta por si. Por sobreviver, por enfrentar, por se manter sã, para entender e perdoar. Além da Vanessa, vamos conhecer mais sobre a história de Valéria sob sua ótica narrativa. Tanto o passado, quanto o presente nos mostra que Valéria, a mãe de Vanessa, tem um papel fundamental. Compreendemos um pouco da sua atitude, nem por isso fácil de perdoar.

"Vanessa me enlouquecia. Sua presença, desde que se firmou em meu ventre, sempre foi fonte de loucura. Eram tantos sentimentos que eu tinha por ela, mas se me entregasse ao sentimento de mãe, jamais poderia viver."


Também temos maior participação de Nathan, o colega londrino estudante de medicina que era praticamente um personagem terciário no 1º livro. Nesse livro, Nathan tem papel crucial na recuperação de Vanessa e na sua luta contra a Vilã Cinzenta. Os motivos? São pessoais e vão muito além do "dever" de médico. E o que acontece com eles? É lindo, é gradual, você nem percebe, foi escrito de uma forma muito perfeita.

Vou continuar falando da história em meio a minha opinião para tentar não fazer dessa resenha um novo livro. A narrativa deste 2º livro se mantém quase toda sob a perspectiva de Vanessa, nossa protagonista. Mas temos alguns capítulos sob a perspectiva da mãe Valéria e do outro protagonista, o Nathan. São capítulos essenciais para o entendimento final.


A escrita da Jubs continua belíssima, entremeada de sentimentos reais, é simples, detalhista sem ser chata ou irritante. Quando eu achei que todas as informações foram reveladas e que a história podia ser encerrada, percebi que ainda estava na metade do livro!!! O que mais haveria para ser dito?


"- E agora, o que acontece? - perguntei.
- Não sabemos, mas estamos juntos. - respondeu meu pai"

Ledo engano! Havia muito mais para ser contado, muito mais para conhecermos, a história de vida da Vanessa estava bem longe de ser finalizada! Do meio para o final, era uma reviravolta a cada página, uma surpresa a cada parágrafo, uma luta contra a depressão e contra os infortúnios da vida a cada palavra.


Aprendemos muito sobre depressão, sobre os sentimentos de quem sofre com ela, sobre a luta constante, sobre o que podemos e o que não devemos fazer em situações assim. Lutar contra a depressão é como se livrar de um vício: tem de começar de dentro de si.

Sobre a parte física/técnica, descrição da capa #pracegover: a capa feita pela editora Arwen combina perfeitamente com o livro 1. Ainda é linda e delicada, porém tem um tom bem menos sombrio, o que de certa forma combina com o enredo do livro. Temos a imagem em meio corpo de uma moça representando a protagonista, com longos cabelos castanhos, rodeada de libélulas. Ao fundo, a imagem da mesma floresta, porém em tons rosados de um alvorecer. O título do livro está na parte interior da capa, em branco, e tem asas de libélula da mesma cor em suas laterais.


A diagramação é exatamente igual a do 1º livro: páginas negras com imagem de libélula na cor da folha, pequenas libélulas passeiam pelas margens de todas as páginas, capítulos começam com números e títulos, as folhas são no tom pólen/amarelado, a fonte está em tamanho perfeito.

Favoritei a parte 1, e não me resta dúvidas que a parte 2 também está favoritada. Além de uma construção literária digna, a autora deu vida à muitos personagens, quase tirou-lhes a mesma vida, e fez com que eles lutassem por uma vida nova. O final da história não podia ser mais perfeito para a personagem e para os leitores. Um final impecável, que me fez desidratar via lágrimas.



Tanto o 1º, quanto o 2º livro foram lançados pela nossa parceira Editora Arwen este ano na cidade de SP (confiram AQUI). 

A autora estará com ambos os livros na Bienal do Livro SP, juntamente com o mais novo lançamento, Submersão - o segundo volume da série O Lado Negro (evento AQUI).

Quer entender por que a autora escolheu uma libélula? Acesse AQUI!


O livro na REDE:



ONDE COMPRAR:



Sobre a AUTORA:

Juliana Daglio, Psicóloga Clínica e autora dos livros "Uma Canção para a Libélula" e "O Lago Negro". Vinte e poucos anos e um punhado de ideias mirabolantes. Sonha em construir um país das maravilhas cheio de sombras que escondem personagens que versem a respeito de cada um dos aspectos da psiquê humana. Louca, rockeira, viciada e café, carinha de adolescente, mas uma alma antiga que insiste em entender o porquê veio ao mundo. Seu maior desejo é que alguém a ame por algo que escreveu.




Esse livro faz parte do Desafio Literário 60 Livros em 1 ano, organizado pelo Blog Livros & Tal, como minha leitura #29de60.


É quase impossível não tecer elogios à escrita da Jubs. Dá para perceber que a autora se joga nos seus livros por inteiro. Se eu estava apaixonada pelo livro 1, podem ter certeza que pedirei o 2º livro em casamento e viveremos eternamente felizes enquanto durar nosso amor...

Deixo novamente meu muito obrigada à Jubs por me conceder o prazer desta leitura, por ser sua parceira e por ser esse amorzinho de pessoa!

E vocês? Já leram algum livro da Jubs? O que acharam deste? Aguardando comentários de vocês!

Boa leitura!

Até + ver!


29 comentários:

  1. Nuuuuu que resenha linda, quando a Ju ler vai infartar! Eu sou apaixonada pela escrita dela, uma canção para a libélula será sempre minha duologia favorita junto com pilares da terra do Ken Follett. E é um tapa ou dois tapas na cara bem dado de quem diz que não temos bons autores contemporâneos nacionais, escrita perfeita, sensível e sem furos ou erros.

    Beijos e parabéns pela resenha.

    Giu

    ResponderExcluir
  2. Gente que maravilha, eu não sabia sobre o livro e adorei o enredo e seu ponto de vista dele só me deu mais curiosidade ainda. Uma pena que não irei à bienal. Mas irei procurar o livro para ler.

    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Vim visitar seu blog e adorei.. Amei a dica desse livro, achei super interessante e fiquei curiosa, bem meu estilo de livros :)

    Já estou seguindo vc !

    Beijos
    Fran
    Achei e Rabisquei

    ResponderExcluir
  4. Oi Nuccia!
    Conhecia seu blog através do blog da Carol Hermanas :)
    Eu também já perdi meu pai e olha... a saudade não passa, mas a dor diminui um pouco com o tempo.
    Ainda não conhecia essa série de livros, mas parece ser ótima! Quero ler também.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  5. eu não sabia sobre o livro e gostei o enredo e seu ponto de vista dele só me deu mais curiosidade ainda. Parabéns pela resenha.


    Lacey ( autora laina suzan)

    ResponderExcluir
  6. Oi Nu! Eu sou completamente maluca para conhecer a escrita da autora, o Paulo teceu elogios grandiosos para o livro O Lago Negro; assim sendo ele é o primeiro que quero conhecer. Li muitas resenhas sobre "Uma Canção para Libélula" - 1. Gostei da premissa, mas o que me deixava aflita era não saber exatamente como terminava rsrs (loucura né?), tinha receio de ficar louca pela continuação e, quando ela por fim viesse, fosse decepcionante. É a primeira resenha que leio do livro 2, e devo dizer que estou certa de que julguei muito mal. Claro que vai para a imensa lista de desejos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Enfartei mesmo, como a Giu previu!
    Nuccia, você é uma pessoa incrível, linda e inspiradora. Fico honrada por saber que minha resenha saiu em um dia como esse, e tenho certeza que seu pai foi um homem maravilhoso e tem muito orgulho de você.
    Agora, você é minha Libélula!!! <3

    Obrigada por tratar meu livro com tanto carinho e por ter se afeiçoado à Vanessa assim!
    Te adorooooooooooo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito orgulho, prazer e honra em ser sua Libélula!!! Faço a maior questão de ganhar mais abraços na Bienal! Você merece todo o carinho que eu posso dar e eu ainda acho pouco! Foi uma leitura inesquecível!!!!! Lóviu! <3
      Até semana que vem!!! \o/

      Excluir
  8. Olá!
    Eu não conhecia esse livro e achei a premissa bem bacana.
    Gostei de saber que é um livro intenso e muito bem escrito. Gosto de livros que abordam temáticas importantes como essa. O fato da autora escrever os detalhes sem ser entediante e a obra possuir reviravoltas, me deixa com muita vontade de ler esse livro!
    Adorei a resenha e já anotei a dica. Vou ler os dois quando puder!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Faz algum tempo que tenho interesse em ler os livros da Ju, mas ainda não tive oportunidade. Sua resenha me deixou muito mais interessada pelos livros. Espero conseguir ler em breve!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Sou louca pra ler esses dois livros, saber que são intensos e bem escritos me anima ainda mais. É muito bom quando a gente percebe que uma autora se jogou por inteiro ao escrever, quem sabe não adquiro os meus na Bienal? *-*

    ResponderExcluir
  11. Oie
    parece ser um livro muito bom, desde o primeiro tenho uma grande curiosidade então quem sabe eu não tente a leitura e finalmente leia esse segundo haha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Nu! Tenho muita vontade em ler esses livros, justamente pelo tema abordado. É interessante notar como a autora pegu um tema tão forte e transformou em um belo livro. Tanto o primeiro quanto o segundo livro estão na minha lista, beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oiii!!
    Nossa, amei sua resenha!!!
    Tenho os dois livros, e tive o prazer de ir no lançamento aqui em SP!
    Quero muito ler logo, uma pena que anda me faltando tempo. Depois de ler sua resenha, fiquei com mais vontade ainda kkkk. Espero que até o fim do ano eu consiga. Ansiosa para ler Submersão também. A escrita da autora realmente é incrível <3
    beijooooos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Nu! Nossa, quero tanto esses livros. Só ouço elogios tanto para os da Libélula quanto para O Lago Negro. Vou comprar todos na bienal, mal posso esperar.
    Não tenho nem o que falar da sua resenha, só me deixou ainda mais ansiosa.
    A única coisa que tenho pra dizer é que achei as capas da 1ª edição mais bonitas, mas isso não reduz nem um pouco da vontade que estou de lê-los.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oiii Nuccia, como vai?
    Menina confesso que sou completamente louca para ler esse livro, é um gênero que me pega de jeito e além do mais a sua resenha me deixou aqui babando com toda certeza. Está incrível <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Oiii
    Acho essa autora uma querida. Nunca consegui ler nada dela. Mas quando tiver oportunidade lerei!
    Bjus

    ResponderExcluir
  17. Oi Nuccia, adorei a resenha.
    Tenho bastante curiosidade de ler essas obras da autora. Já li o Lago Negro e adorei ;)

    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Nu, que resenha linda.
    Nunca li nada da autora e já tinha ouvido falar por cima de suas obras.
    A história parece ser muito boa.
    Acredito que eu fosse gostar. Sem contar que pra quem não leu e já vê a principal indo pra um lado não tão bom já aumenta a vontade.

    ResponderExcluir
  19. Oiee, a a autora é mesmo um amor de pessoa pelo que vejo no face.Ainda não li nenhum livro dela, mas só leio elogios pela escrita e histórias dela. Vou torcer para conhecer as histórias mais pra frente e me encantar como você e tantos outros leitores. Fico feliz que você tenha superado a perda, celebrar a vida a cada dia é maravilhoso, o mundo está tão perdido, que cada dia respirando é uma benção.

    bjs

    ResponderExcluir
  20. Oi Nu!
    Se eu já desejava ler esse livro por causa da capa, sua resenha só aumentou meu desejo. Ela esta escrita com tanto amor e delicadeza que é impossivel não imaginar o quanto a história é linda. Já me sinto apaixonada antes de ler.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Nossa, tenho muita vontade de ler esse livro. Ainda mais porque quero muito essa capa na minha estante, haha!
    Gostei bastante da trama proposta.

    Beijos
    http://www.mundoinvertido.com/

    ResponderExcluir
  22. Ahhh o livro da autoramais fofa, Ju!
    Eu li o primeiro livro mas quando eu tiver a oportunidade vou comprar o segundo. Vc já leu O lago Negro? É mt perfeito! A autora sabe mesmo como desenrolar o enredo.

    ResponderExcluir
  23. Oi, Nuccia!
    Sempre que leio alguma resenha desse livro fico muito curiosa, a premissa é muito interessante e acho que é o estilo de leitura que gosto. Assim que tiver uma oportunidade vou ler o livro. :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  24. Achei bacana a autora trazer para primeiro plano personagens secundários do livro anterior.
    A diagramação está realmente linda, mas a proposta do livro não despertou meu interesse, e o fato de não ser livro único também me desanimou, já que estou evitando duologias, trilogias e séries.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  25. Estou louca pra pegar a continuação desse livro pra ler. Amo a escrita da Juliana, acho que ela é uma escritora incrível e com muito potencial.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  26. eu nunca li as obras da autora mas vi algumas entrevistas e achei ela um amor.

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. Oi!
    Fiquei curiosa com esse livro, o primeiro não havia chamado muito a minha atenção mas agora quero saber o que acontecerá com esses personagens. E também quero ver coko a autora abordou problemas psicológicos no seu livro, o que convenhamos, é um tema pouco abordado em livros de ficção e faz parte da nossa sociedade de maneira cada vez mais clara. Espero gostar assim como você.
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...