menu

Destaques

quinta-feira, 15 de junho de 2017

1 [Traça Literária] Resenha [livro] - Com Você, de Juliana Parrini!!!

Olá amores ❤

Mais um dia de Especial Junho Apaixonante!


clique na imagem para ver todas as postagens do especial


Hoje temos Resenha de Com Você, 

da autora Juliana Parrini!!!

Eu sou a Ingrid, autora e Colaboradora, autointitulada "traça".


Com Você

Ano: 2017 / Páginas: 490
Idioma: português
Editora: Independente



Sinopse

Letícia Liana tinha motivos de sobra para comemorar a sua vida. Depois de ficar conhecida nacionalmente por escapar de um acidente aéreo fatal, a psicóloga divide seu tempo entre seu consultório, palestras motivacionais e vídeos na internet.

Sua vida era, aparentemente, perfeita. Porém, à noite, sozinha em seu quarto, afogada em pensamentos autodestrutivos, todas as cargas de ser o motivo de esperança para as pessoas pesavam e Letícia sentia no corpo e na alma as dores de um fortuito destino.

Conrado Vitti tinha problemas. Letícia sabia e a forma misteriosa que sentia desejo em ajudá-lo ia além das grosserias do homem com o coração ferido.

Decidido a confrontá-la por não concordar com seus conceitos, Conrado se vê diante do maior desafio da sua vida: se apaixonar pela mulher que mais discordava na vida.

Divergindo opiniões, Conrado e Letícia terão que aprender juntos que a existência não é uma batalha de razões e sentidos. Ela precisa ser vivida, sem que o passado a interrompa impedindo-os de seguir em frente.





Juliana Parrini


Biografia

Juliana Parrini é carioca, web designer e se define como leitora compulsiva, cinéfila, amante de rock e mãe coruja. Sua paixão pela escrita teve início ainda na adolescência, quando começou a escrever histórias nos cadernos em sala de aula, tendo os amigos como leitores.

O romance Depois do que aconteceu, sua estreia no mundo literário, emplacou o 1º lugar no ranking da revista Veja como livro digital mais vendido do Brasil.

Juliana é casada e mora com o marido e os dois filhos no Rio de Janeiro.



Resenha


“— Qual era o número do voo que você iria pegar daqui de Porto Alegre?
— Eu... eu não sei... hum... espera...
Pego minha bolsa, que está na mesinha da entrada, abro-a e vejo o ticket impresso.
— Voo 1056.
Mamãe aumenta alguns decibéis com seu choro diante da minha declaração. Fico assustada.
— Era esse. — Ele aponta para a televisão. — Ele acabou de cair, Letícia, todos morreram.”




A saúde da avó de Letícia havia piorado consideravelmente devido ao Alzheimer e sua mãe estava precisando dela, por isso ela ligou para a companhia aérea e remarcou o voo que faria de volta para o Rio de Janeiro. Letícia pretendia chegar na empresa onde trabalhava há apenas um ano 12 horas por dia realizando recrutando e seleção de novos funcionários na primeira hora da manhã de segunda-feira. A preocupação com relação ao trabalho estava deixando Letícia inquieta, porque acreditava que assim que retornasse teriam colocado outra pessoa no seu lugar.

No dia 17 de março de 2014 o voo 1056 no qual Letícia deveria estar caiu antes que pudesse pousar em Congonhas, São Paulo, onde faria uma escala rápida e todas as 187 pessoas presentes nele morreram. Uma suposta falha técnica estava sendo apontada como a causa mais provável. Diante disso Letícia sentiu-se em choque por imaginar como seria estar naquele avião e como estariam seus pais diante da notícia.




 “Algumas pessoas dizem que foi sorte, outras falam que foi apenas coisa do destino, Deus, anjos, santos e mais um monte de entidade que nem me recordo agora.
Eu busquei acreditar que se tive uma segunda chance foi porque eu ainda tinha muito o que fazer por aqui. Não, eu estava errada. Era melhor crer nisso.”


Dois anos se passaram desde a terrível tragédia com o voo 1056 e a vida de Letícia havia mudado muito desde o ocorrido. A avó dela faleceu no dia seguinte ao acidente e seus pesadelos da época se concretizaram, pois assim que retornou ao trabalho encontrou uma nova estagiária no seu lugar.

Revelaram sem a sua autorização, em todos os meios de comunicação, que havia cancelado seu voo poucas horas antes da decolagem. Então começou toda uma reviravolta na vida de Letícia.

Formada em Psicologia, Letícia montou seu próprio escritório e passou a atender em plena Zona Sul do Rio, onde tinha uma reputação consolidada. Ela escolheu abraçar as oportunidades que vieram a partir da eventualidade de ter sido a “sobrevivente do 1056”, como ficou conhecida.


“Porém, na maioria das vezes eu sonhava que embarcava naquele avião e morria. Era desesperador.”


Letícia acreditava que precisava fazer tudo valer a pena e por isso se cobrava demais. Escreveu dois livros de autoajuda, “Aceitando os presentes da vida” e “Seja feliz hoje!”, ambos se tornaram best-sellers. Ela vivia para o trabalho e não tinha tempo para aproveitar a vida. 

Aos 27 anos de idade, Letícia celebrava na companhia de seus amigos o dia em que não embarcou naquele avião. Durante este momento, no Deck lounge bar, ela foi desafiada a provar todo o seu talento para um homem lindo e aparentemente solitário, que chamava-se Conrado. Desde aquele momento, as vidas de ambos já não foram mais as mesmas, porque nenhum dos dois sabia como lidar com seus fantasmas do passado e precisariam aprender se quisessem permanecer próximos.


“— Letícia!
Ele me chama. Eu paro, sorrindo por dentro, e volto a encará-lo.
Agora quer o discurso, bonitão?
— Acredita em destino?”




Um romance instigante, intenso, profundo e emocionante, que me envolveu muito mais do que imaginava que aconteceria. Narrado em primeira pessoa pela perspectiva da protagonista, Letícia, provoca o leitor e o faz sentir suas aflições.

Sou fã da autora, suas obras maravilhosas sempre conseguem me pegar de jeito. O desfecho dessa história é inesperado e surpreendente, me deixou sem palavras.

A capa é linda e romântica. A diagramação é simples e a revisão boa.

Dou cinco estrelas e recomendo!!!


Ingrid M. S. Nascida em 03 de outubro de 1993, é formada em Design de Moda, mora com o marido em uma cidade pequena e muito pacata no interior de Santa Catarina. Ama escrever desde criança, mas somente em 2014, resolveu publicar algo através do Wattpad.


É sonhadora, criativa, detalhista e muito teimosa, uma viciada em livros e chocolate, simplesmente apaixonada por dias frios e chuvosos. Gosta muito de desenhar, assistir comédias românticas e seriados.


CONTATO: FACEBOOK -  GRUPO NO FACEBOOK - SKOOB - WATTPAD  - AMAZON

Gostou dessa postagem??? Quer mais??? Que tal deixar nos comentários suas sugestões de leitura, vou adorar...




Um comentário:

  1. Oi Ingrid!
    Aprecio as histórias da Juliana Parrini. São leituras fluidas e com intensidade de sentimentos.
    Com certeza vou adquiri-lo.

    Malu Simões

    ResponderExcluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...