menu

Destaques

terça-feira, 15 de agosto de 2017

0 Resenha [livro] - Mundos Paralelos, de Felipe Sali (org.)

Olá, pessoas!!

Estamos de volta a mais uma resenha nacional!

O livro escolhido hoje é Mundos Paralelos, uma antologia organizada pelo Felipe Sali, e publicada pela Editora Abril em que se reuniram contos dos 10 autores nacionais mais famosos do Wattpad (não conhece a rede social? Acesse AQUI).

Alguns desses conheço a escrita, outros conheço também pessoalmente. Mas a maioria fui efetivamente apresentada agora (uso o Wattpad esporadicamente). E, cá entre nós, gostei do que li. Vamos conferir?

*Obra cedida pela AUTORA RÔ MIERLING no formato impresso para resenha referente a parceria 2017. As opiniões são exclusivamente nossas. Não houve nenhum tipo de intervenção em nossos comentários.*

Mundos Paralelos
Organização Felipe Sali
Autores: Rô Mierling, Felipe Sali, Lilian Carmine, Aimee Oliveira, Clara Savelli, Marcus Barcellos, Juliana Parrini, Thati Machado, Mila Wander, Chris Salles.
Editora: Abril - Revista Mundo Estranho
Gênero: distopia / ficção científica / ficção
Ano: 2017
200 p.


Sinopse:
A Mundo Estranho acaba de lançar seu PRIMEIRO LIVRO DE FICÇÃO! “Mundos Paralelos” traz contos inéditos de fantasia e ficção cientifica de dez dos autores mais populares do Wattpad Brasil. São histórias que se passam no futuro, são experimentos, realidades alternativas que nos surpreendem e nos faz refletir como seria se o mundo chegasse a esse ponto. Vale a pena conhecer esses novos mundos.




A ideia da organização foi juntar os autores famosos e cada um deles criar um conto com uma temática que combinasse com a Revista Mundo Estranho

A maioria dos contos é de distopia, alguns com ficção científica, um pouco de ação. Alguns leitores dizem que o livro lembra muito o seriado Black Mirror (estou para iniciar a maratona, depois vejo a comparação). Outros não gostaram por se tratar de muitas distopias


"Segundo a filial da Portare no condado de Santa Clara, sua cópia teve êxito e acabou de sair rumo ao seu destino." 

Bem... como fã de distopias bem elaboradas e muito mais fã ainda de sci-fi, gostei da leitura. Sim, podia ser melhor em alguns aspectos, por exemplo, alguns contos foram curtos demais, faltou um melhor desenvolvimento, MAS... como contista acostumada a participar de antologias, sei que temos limites (de caracteres mesmo!) para escrever.

"E então nos beijamos, é um beijo bem diferente do primeiro. Esse tem muito mais vontade. (...) Fomos muito mais além do que um mero beijo. E sinceramente foi completamente diferente de tudo que já estudei sobre o assunto."

Cada autor tem seu estilo, e notamos ao longo das narrativas as tendências de cada um. Isso não é ruim, pelo contrário, personaliza a história. Todos são famosos no Wattpad, praticamente todos já possuem livros publicados.


Sobre os contos... Alguns gostei muito, seja do tema, seja da forma como foram abordados. Gostei de todas as temáticas usadas. Os personagens foram os mais variados possíveis. Mesmo tendo várias distopias, elas não ficaram iguais de forma alguma. Há possibilidade de reflexões sociais, culturais e científicas. São 10 contos, um de cada autor. Vou falar um muito! pouquinho de cada um:

1. Caça e caçador - Rô Mierling
O ano é 2166. Pessoas com DNA fraco (possibilidade de deformidade ou deficiência) não vivem até os 10 anos de idade, aguardando um talento especial. Se o talento não aflora, tornam-se caça. Mark é um caçador que trabalha no setor de limpeza social e genética. Ele é apaixonado por Helen, uma enfermeira-chefe, e deseja construir uma família. Tudo parece perfeito até um teste de DNA. - É um conto muito bacana! Distópico, mas com uma boa crítica sobre a limpeza social que, diga-se de passagem, muitas pessoas atualmente já pensam em fazer. 

"Mas, na sua mente, à noite, no escuro, ele se lembrava de cada Fraco que tinha eliminado. Crianças, idosos, mulheres e mesmo homens. Às vezes, família inteiras. Todos voltavam para assombrar os sonhos de Mark (...)."

2. Alegoria da caverna - Felipe Sali
O autor trabalha a alegoria de Platão sobre as sombras na caverna (A república). Henrique acorda em um hospital e descobre que sofreu um grave acidente. Aos poucos tenta retomar sua vida ao lado de seu amor, Sophia. No entanto, algo parece estranho, há pequenos detalhes no dia a dia que o fazem questionar a realidade. E, então, uma escolha difícil deve ser feita. - É um conto bacana, um tema diferente. Bem Mundo Paralelo mesmo. Não foi um desfecho óbvio, mas foi esperado.

"Nada estava como antes. Melhor dizendo, tudo estava como antes. Todas as pessoas e coisas estavam congeladas como em um segundo atrás."


3. Sobrenatural - Lilian Cammine
William é um ator famoso. Estava na cidade para uma daquelas grandes convenções sobre seriados de TV. Acorda muito atrasado e esbarra com Rey no elevador, uma de suas fãs mais malucas. Acharam que a convenção já teria acabado a estas horas. Ao saírem do hotel, ninguém na cidade. Sério, ninguém, nem uma alma viva. Encontram Berta e os 3 tentam sair da cidade, mas cada tentativa falha. E agora? - Esse conto me lembrou fácil um outro de Stephen King (A Tempestade do Século - Langoliers), portanto eu esperava algo sobrenatural e, interessantemente, o final me surpreendeu. Muito!

"Não havia uma alma viva lá fora. Não havia nenhum carro passando, nenhuma pessoa caminhando na calçada, e ninguém nas ruas."

4. Amigo de lata - Aimee Oliveira
Milena é uma criança que tem dificuldade de se relacionar com as pessoas. Sua mãe, Lorena, é inventora e muitas das suas criações são as únicas companhias que a filha tem. Assim, ela está acostumada a uma realidade diferente. Até que Milena precisa ir para a escola. Agora, robôs e humanos precisam se adaptar. - É um dos contos com a crítica social e reflexiva mais impactante. Obviamente, não temos robôs substituindo amigos (ainda...!), mas as redes sociais se encaixam bem no papel. 

"Eu amo o maravilhoso mundo dos livros. Ele não é assustador como o mundo das pessoas."

5. Perfeito problema - Clara Savelli
A cidade passou por novas eleições. E, desde então, começaram as mudanças drásticas: aumento da violência, toque de recolher, confinamento. Da população trancafiada e controlada, surgiu um grupo de resistência, do qual Marina e Bernardo fazem parte. Até ela ser capturada e forçada a cumprir ordens do governo. - Esse é um daqueles contos que poderia virar livro. Muitos poréns e muita coisa poderia ter sido esmiuçada. Eu, particularmente, adoraria saber mais.

"Sempre nas sombras, sempre rápida, sempre mascarada. Subi no meu telhado pela trepadeira e esperei. Não tinha outra maneira. Em alguns minutos o drone chegaria e o compartimento específico para ele abriria seus vidros. (...) Eu teria poucos segundos em que a fresta ficava aberta para pular, enquanto ele entrava para deixar mantimentos e saía."

6. Abbie - Marcus Barcelos
Um grupo de jovens tem um canal no youtube "ParaOuNormais". Eles costumam procurar locais e casos curiosos para desvendar. Dessa vez, escolheram a "Casa das sombras", no subúrbio do Rio de Janeiro. Para saber o que eles encontram, você tem de ter a mente aberta. - Marcus é um conhecido escritor de terror, seu conto tem essa tendência e eu gostei bastante. Ele trabalha com um personagem cadeirante e, pelo meu ponto de vista de PcD (pessoa com deficiência), achei que ele levou os sentimentos do personagem muito bem.

"Lucas agarrou a traseira da cadeira de rodas de Alberto e empurrou com toda a força para a frente, ainda agarrado ao DVD misterioso. Diogo e Carina foram no encalço, mas quando estavam chegando próximo da porta de saída dos fundos, esta fechou com um estrondo antes que eles conseguissem sair."


7. Memórias perdidas - Juliana Parrini
Um futuro não muito distante. Clarisse acorda com uma terrível dor de cabeça. Há um homem deitado ao seu lado e ela não faz ideia alguma de quem seja. Ele afirma ser seu marido, mas... Seus sentimentos, sua atração, sua vida está ligada a Igor, seu vizinho. Flashs começam a surgir e é algo do qual ela não deveria lembrar. A resposta está com Igor ou em si mesma? - Esse conto é uma ficção científica que tende para o romance. Gostei da parte da ficção, gostei da mensagem do romance, mas achei que poderia ter desenvolvido mais a parte científica da coisa. Ok, entendo os tais limites de caracteres. É que eu gosto do tema, então...

"No fim da tarde, observo pela janela. Era a única coisa que me mantinha lúcida naquela casa. Vejo os carros e as mesmas pessoas passarem. Até que algo diferente chama minha atenção. Vejo um homem andar na direção da minha casa. Ele caminha calmamente na calçada, me vê, sorri e acena. Meu coração para."

8. Liberdade comprometida - Thati Machado
Aos 17 anos, você precisa escolher sua profissão. Chega o dia de Kamisha escolher a sua e sua decisão é totalmente influenciada por fatores familiares. Sua escolha pelo Projeto Bebê Ideal irá influenciar o resto da sua vida. E também irá mudar a vida de muitos bebês na sociedade perfeita em que vivem. - Um conto com uma crítica social muito boa. Aqui, a cor da pele divide a sociedade em castas e ter filhos é algo programado. Como um bebê de pele negra foi parar com uma família branca? Quem escolhe? Conto muito bem escrito.

"Eu nunca soube exatamente o que faria quando crescesse, mas sempre desejei que fosse algo importante e significativo, algo que mudasse a vida das pessoas. E aqui estou eu, prestes a decidir o destino de algumas delas."

9. Perpetuação - Milla Wander
Há um vírus prestes a destruir a raça humana. A maioria da população está estéril. Aqueles que não se contaminaram, tentam manter a espécie através de experimentos de reprodução da forma tradicional. Isso aí: sexo. Goku e Jade se candidataram a participar de um desses experimentos. Só que em meio a conversas, percebem que o sentimento entre eles vai além de uma simples reprodução. - Outro conto que mostra a influência da autora. É uma distopia, tem esses lances de sci-fi, mas tende ao romance e um pouquinho ao hot, como a escrita da Mila costuma ser. Ruim? Nem de longe! Foi muito legal de ler!

"Penso em dizer que não conheço o jeito antigo ou novo, que, na verdade, não conheço nenhum jeito, ainda que tivesse assistido a muitos vídeos e recebido treinamento por profissionais. Só que fazer é diferente, sem dúvida."

10. Fragmentos - Chris Salles
Mona Faride está com pressa. Ela não quer perder uma entrevista de emprego do outro lado do planeta. Escolhe, então, participar de um experimento de teletransporte. Mas... os resultados não foram o que esperava. E ela descobre muito mais do que as propagandas diziam. - De longe, o melhor conto do livro. Ficção científica pura, final surpreendente. Nós achamos se tratar de uma coisa e é outra completamente diferente! Trama bem elaborada, apesar de um pouco corrida. Adorei!

"Desde ontem, mantenho uma distância de pelo menos um metro entre nós. De alguma forma, temo chegar perto dela. Acabar fazendo o Universo se dar conta do ero matemático e pôr fim ao problema eliminando o fator errado. Mas será que há algum certo?"

Sobre a edição: a parte gráfica do livro ficou perfeita! Folhas em pólen, amarelado, grossas, fontes em tamanho legal, tinta escura, margens justificadas. A revisão pecou em alguns pontos, mas ok. Diagramação show, cada conto com sua arte própria e cores!

A capa ficou muito bacana também, feita pelo mesmo colega que assina as artes internas. Descrição #pracegover: imagem digital do rosto de um homem um tanto sombrio e distorcido como se sofresse interferência. Essa interferência está em traços prateados, com um leve relevo. As cores são fortes: o tom de pele é rosado, cabelos escuros, fundo azul. O título do livro está em letras brancas gigantes colocadas à frente do rosto da imagem, tendo a linha dos olhos entre uma palavra e outra (mundos e paralelos).


E, então, o que eu acho? Eu acho que se você curte a temática, você vai adorar. Mas se não gosta de distopias e não quer mesmo gostar nunca disso, nem ao menos experimentar, você vai perder tempo. 

Agora... Quer dar uma chance? Tente! Eu particularmente curti muito! Se a revisão estivesse um pouquinho melhor e os contos pudessem ser mais aprofundados, teria levado nota máxima!

Vocês podem encontrar o livro em livrarias e bancas de revista (se bem que para bancas, precisam andar bastante, estavam em falta por conta da grande procura).


"Ela tentou aprender música, pintura, ser especial em matemática, ou qualquer outra arte, mas apesar de inteligente era uma criança normal, sem grandes aptidões especiais. Ironicamente, era filha de um Caçador e em uma semana seria a Caça."


Para um começo, a Revista Mundo Estranho parece que acertou. Uma sugestão: para o próximo livro, ao invés de escolherem os autores com maior número de estrelas no Wattpad, façam uma pré-seleção e deixem o público votar nos próximos autores!

A todos, meus parabéns! Souberam lidar bem com a temática.

Aos leitores, mandem ver! Vão adorar!!!

Até + ver!

Nuccia De Cicco é bióloga, Doutora em Bioquímica, escritora, poetisa, bailarina e blogueira. Carioca de paixão de Santa Teresa, é apaixonada por livros, seriados, tatuagens e lambidas caninas, além de ter uma queda saudável por cafajestes. Surda desde os 27 anos, é co-autora em nove antologias e publicou o livro “Pérolas da minha surdez”, uma obra sobre luta e força de vontade. Todas as suas facetas são mostradas no blog “As 1001 Nuccias”. Nele, a literatura impera!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...