menu

Sorteios

domingo, 12 de julho de 2015

0 Resenha [livro] [book-tour] - O Penhasco

Olá, pessoinhas!!

Hoje é dia de resenha de livros e esta é especial!

A resenha é integrante do segundo book-tour do blog! O livro da vez é O Penhasco, da meiga e talentosa Carine Raposo!

Pra quem não lembra ou não estava ligado nas paradas, o book-tour foi anunciado no finalzinho mês passado. Os blogs selecionados têm 20 (vinte!!) dias para ler e resenhar o livro, assim poderão participar do sorteio organizado pela autora. 

Peço, humildemente, desculpa aos demais autores parceiros do blog, mas com prazo não se brinca! XD

Primeiro de tudo a sinopse do livro, pra não perder o costume:

Ela encontrou nele tudo o que buscava. E descobriu o que mais temia.

"Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido. E se eu não estivesse completamente sozinha. Com um estranho em um Penhasco e sem lembrar de como fui parar ali. Me assustei quando ele se materializou à minha frente. Nunca vi olhos iguais. Verdes, como esmeraldas. Meu medo se tornou ainda maior com meu próprio desejo, que me preencheu inexplicavelmente em um segundo ou menos. Mas seu olhar me provocava uma sensação incômoda. Parecia gritar que alguma coisa muito ruim acontecia naquele instante. Ainda assim, demorei a me convencer. Não podia ser real. No início, pensei que tudo fosse apenas um sonho. Quando despertei, já era tarde."

Liza pensou que a viagem a Los Angeles seria apenas a celebração do seu aniversário. Nunca imaginou acordar no meio da noite em um Penhasco, com um homem misterioso que parecia se mover como o vento, cujos olhos hipnotizantes destacavam-se na escuridão. Tudo no estranho gritava perigo. E tudo em Liza dizia que valeria a pena se arriscar. Esse encontro traria algo inesperado. Ainda assim, o lugar alto, o som do oceano e a árvore pareciam um sonho, e ele, fruto da sua imaginação. Até que ela acordou e o viu. Ele se espreitava no breu, no canto do quarto daquele hotel. Tentou chamá-lo, mas ele desapareceu. Somente quando o sol entrou pelas cortinas, Liza se deu conta: a cama de seus pais estava vazia.

Descubra o romance, suspense e fantasia que compõem essa trama única e irresistível, no primeiro livro da trilogia O Penhasco.





Bora resenhar? Vamos por partes:

Vou de fora para dentro, para não deixar nenhum detalhe esquecido. Primeiro a capa...

A Editora Cadmo caprichou! A capa retrata quase que com perfeição o local que imaginei como descrito no livro. Nela, várias nuances que aparecem na história, como a delicadeza da protagonista, a árvore onde o casal se encontrava, a simplicidade e beleza do pôr-do-sol que eles dividiam. Quase toda em tons de lilás, você ainda percebe o detalhe de um desenho de Miosótis, a flor azul (mas também existe em lilás) dedicada à protagonista pelo seu par romântico, dentro das letras do título. Meus parabéns!

Como eu recebi o livro em formato digital, não vou poder destrinchar o miolo ou a diagramação do livro impresso. Porém, no formato que me foi enviado, estava tudo muito bem. As páginas bem divididas, o tamanho da letra não era cansativo, as passagens em itálico não eram confusas. Achei uns errinhos de pontuação (vírgulas fora do lugar, apenas) e uns outros de gramática (preposição trocada), mas em nenhum momento, o conteúdo foi afetado. Coisa normal de escapar.

Os protagonistas e os personagens secundários foram bem desenvolvidos. Liza é a personagem principal, juntamente com Nathaniel, o meio humano-meio anjo por quem ela se apaixona e tem uma ligação profunda. Raquel é irmã mais nova de Liza e, desculpe-me, chata pacas, uma daquelas adolescentes egoístas que só se enfiam em roubada. Ethan é um amigo de Nathaniel, para quem ele vende o restaurante que possuía, e que acaba dando uns pegas na Raquel, mas esconde um segredo que dá uma tremenda reviravolta mais para o final. Não, não vou dar spoiler!

Além destes, outros personagens secundários, que acabam participando da trama como um todo e que têm toda a sua importância. Todos foram bem construídos e nenhum ficou dando sopa na história.

A história? Bem... O livro começa no aniversário de 21 anos de Liza, o mesmo dia em que seus pais desaparecem. Ao longo do livro, somos apresentados aos detalhes do que aconteceu neste dia, mas não à tudo, ou seja, o gostinho da curiosidade vai durar até o segundo livro (Sim, todos nós queremos 'matar a Carine Raposo'!). Após o desaparecimento, Liza passa a sentir mais forte a presença de sombras estranhas ao seu redor. Mas também percebe, cada dia mais, uma presença que transmite calor, conforto e segurança. Com o tempo, ela aprende a ir e voltar d'O Penhasco, um lugar de paz e tranquilidade, que fornece segurança física e espiritual, onde conhece a beldade de olhos verdes e onde estão protegidos daquilo que os perseguem.

É um enredo de suspense, fantasia, romance, tudo junto, em doses equilibradas e misturadas. Você sente o frissom cada vez que as sombras apertam, a vertigem a cada viagem instantânea ao Penhasco, o desejo a cada beijo, a saudade a cada separação, a vontade de socar a irmã caçula cada vez que ela é uma vaca sem noção. Desculpa, Carine... Eu realmente não tenho paciência...

Enfim, tem tudo para ser um grande sucesso nacional. Prova disso é todo o apoio que recebe, de fãs, leitores e de outros autores (Felipe Colbert tem uma grande participação neste processo).

Eu dei bobeira e não pude comparecer no evento de lançamento em maio deste ano, que aconteceu na Livraria Saraiva do Shopping Rio Sul-RJ. Perdi A) o livro; B) o autógrafo; C) os brindes e D) uma tremenda oportunidade de ter uma foto... =(

Será que ela vai no meu? Hahahaha... Não custa sonhar...



Se você gostou, quer ler, basta acessar os links abaixo, onde os livros estão à venda, em formato impresso ou digital:

Editora Cadmo: www.editoracadmo.com.br
Nas livrarias:


A autora? Como assim vocês não conhecem a Carine Raposo?! 

"Sou uma leitora voraz, apaixonada por romances e fatalmente atraída por mistérios desde que me entendo por gente. Além de ser viciada em seriados e amante do cinema. Vim da geração Potterhead, passei por Fallenatic e hoje sou time Delena. Li tanto, mas tanto, que passei a sentir as histórias vivas dentro de mim. Assim, resolvi deixá-las sair. Depois disso, não parei mais de escrever (quem disse que os personagens deixam? Elas falam na minha cabeça à noite quando eu tento dormir). Só posso dizer que acordei uma vez no Penhasco, e nunca mais desejei voltar."


Pára tudo! Não esqueci das citações, não!!! Olha só que legal:




E, então? Já leu O Penhasco? Conta aí o que achou!

Ficou a fim de ler? Perde tempo, não! Mais do que recomendado!

Só aviso logo: você irá sofrer até receber a continuação! =P

Boa leitura!

Até + ver!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...