sexta-feira, 21 de outubro de 2016

0 Resenha [livro] - O caminho das estrelas, de Vera Lúcia Marinzeck

Olá, nucciamigos!

Antes de fechar a semana e darmos aquela pausadinha de sábado e domingo (afinal, meu cachorrinho precisa de atenção e minha casinha de limpeza), trouxe mais um resenha nacional a vocês!

Não esqueçam de se inscreverem na nossa MAIL-LIST para receberem TODAS as postagens diretamente no seu e-mail!

Agora, vamos resenhar! É hora da resenha do livro O Caminho das Estrelas, escrito por Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, e lançado este ano pela nossa parceira Petit Editora.

O caminho das estrelas
Autora: Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho
Editora: Petit
Gênero: espiritismo
Ano: 2016
256 p.

*Obra cedida pela editora no formato físico para resenha referente a parceria 2016.
As opiniões são exclusivamente nossas.
Não houve nenhum tipo de intervenção em nossos comentários.*

Sinopse:
O caminho das estrelas, novo romance do Espírito Antônio Carlos, psicografado por Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, conta a história de Lenita, que desencarna ainda adolescente por causa de um câncer. Ao acordar na ala dos jovens no hospital da colônia Aprendiz do Amor, perdida entre as lembranças da vida encarnada, lembra-se de sua mãe lhe dizendo: “Filha, quando você morrer, irá para o céu morar numa estrela...”. Mas agora, na realidade da nova existência, busca compreender sua condição. O começo é difícil, pois seus familiares se desesperam e choram, afetando-a de forma negativa. Tudo muda quando os familiares de Lenita recebem um importante auxílio: o livro Violetas na janela. Após a leitura, eles passam a agir de modo diferente, enviando-lhe vibrações positivas. Ela pode, então, sentir-se tranquila.



Alguns livros de não-ficção são muito interessantes. Por exemplo, o meu! XD 

Agora sério... Eu gosto de ler livros com conteúdo histórico (ficcionais ou não), livros no estilo reportagem/documentário, acadêmicos na minha área e, por que não, livros com conteúdo religioso. Ah, vai, não tem curiosidade? Eu gosto de conhecer, tipo, tudo!


Bom... O caminho das estrelas é um livro espírita. Escrito pelo espírito Antonio Carlos e psicografado pela médiun e autora Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, narra a história da vida de Lenita após o seu desencarne.

Lenita é uma adolescente que desencarnou cedo. Com câncer nos ossos, já entrando em metástase, seu perispírito vai para a colônia Aprendiz do Amor, onde ela irá se recuperar das dores da vida física, irá tentar superar o sofrimento e a saudade que a família sente e irá aprender a viver do Outro Lado.

"- Você partiu. Mudou. Viajou. Veio pra cá.- O senhor é sempre tão confuso assim? (...) Partir, mudar, viajar... Por acaso morri?- É isso aí, garota! Que inteligente você é! Sua resposta está parcialmente correta. Você desencarnou, ou seja, seu corpo de carne e ossos sofreu uma falência dos órgãos, não resistiu e parou de funcionar. Aí você veio pra cá."

Após conseguir que sua família parasse de sofrer por ela, o que a deixava com dores e sofrimento também, pela leitura do livro Violetas na Janela, Lenita se muda para o alojamento escolar e inicia o curso sobre a colônia.

Enquanto ela aprende, nós, leitores também aprendemos. Conhecemos a colônia intimamente, como é o trabalho de todos lá, como moram, se alimentam de energia e como se voluntariam para tudo. Somos apresentados ao hospital, à escola, aos postos de socorro que pairam no Umbral, e em locais de grande concentração de desencarnados perdidos ou confusos (cemitérios, igrejas, hospitais). 

Não vou me estender no que o livro narra, caso contrário apanho por excesso de spoilers. Gostei da leitura, muito fácil de entender, leve de acompanhar, muitas explicações. Gostei como terminou, fechando não uma, mas várias histórias de vida.

"Muitos estudantes ficam alojados aqui enquanto estudam. Nesta escola se aprende desde conhecimentos gerais ao conhecimento do plano espiritual e de como viver aqui. E o mais importante, como ser útil."

Enfim, o que eu acheiÉ uma boa leitura, tem ótimos ensinamentos. O livro não é composto de personagens, afinal, livros psicografados são quase-biografias. Cada pessoa e espírito citado no livro tem algo a ensinar, seja sobre curiosidade, sobre religião na vida terrena ou sobre a vida pós-matéria.

De um jeito bem calmo e tranquilo, aprendemos que é possível superar as dores da vida e que elas nos foram impingidas por regras moldáveis e nunca explícitas. Reencarnação é complicado até para eles que estão lá entenderam, só aqueles que estão em graus mais elevados conhecem. Aprendemos que desejar coisas boas é importante tanto para quem partiu, quanto para manter o ritmo da vida de quem continua no mundo material.

Sobre a parte técnicadiagramação é simples mas muito bonita. Cada capítulo possui uma página separando-o do restante, com um título, a numeração e uma imagem de estrelas em tons de cinza. Margens justificadas, fontes em bom tamanho. As folhas são brancas e finas, incomodam mais à noite, nenhum erro de revisão. Achei que o itálico poderia ter sido usado um pouco menos (mas entendi seu uso nos diálogos dos perispíritos) e que deveria ter um espaço maior entre um parágrafo e outro quando ocorria salto temporal.

Descrição da capa #pracegover: representa um céu extremamente estrelado, com muitas cores típicas de nebulosas: azul escuro, azul esverdeado, tons de verde, roxo, rosa. Sob este céu ultra estrelado, na parte inferior da capa, uma adolescente está na beira de uma praia, de costas para o leitor, com cabelos ao vento e braços erguidos para as estrelas. O título do livro em grandes fontes brancas ocupa mais da metade da capa.

Uma leitura muito rápida, narrada sob a ótica da adolescente desencarnada, e portanto com um modo de falar mais simplista, mais acessível a todas às idades. Mesmo assim, é narrado em terceira pessoa, e isso que me causa certa estranheza. Fora isso, uma lindeza de leitura.

Muito recomendada a quem está acostumada com a leitura do gênero e quem gosta. Quem quer se aventurar nessa linha, digo para ler Violetas na Janela antes e então partir para esta. São complementares, apesar de independentes.



O livro na REDE:

 

Sobre a AUTORA:

Dedicada à psicografia, é casada e mãe de três filhos; trabalha, profissionalmente, ao lado do marido. Nasceu na cidade de São Sebastião do Paraíso, Estado de Minas Gerais. Conheceu o Espiritismo em 1975. Reconciliação foi a primeira obra psicografada por Vera Lúcia, em 1989, de autoria do Espírito Antônio Carlos e lançada pela Petit Editora pela primeira vez em 1990. Vera Lúcia já psicografou mais de 50 obras, ultrapassando a marca de mais de 5 milhões de exemplares vendidos, entre eles o best-seller Violetas na janela, do Espírito Patrícia.



Esse livro faz parte do Desafio Literário 60 Livros em 1 ano, organizado pelo Blog Livros & Tal, como minha leitura #41de60.


Foi uma leitura bem leve e interessante. Sempre aprendo um pouco com livros desse gênero, mesmo não sendo efetivamente da mesma religião.

E vocês, conhecem os livros da Vera? O que acharam deste lançamento? Comentem!

Até + ver!






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...