menu

Destaques

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

4 [Traça Literária] [Entrevista] - Joe de Lima!!!

Olá amores ❤

Hoje temos Entrevista com Joe de Lima, 
autor de Arcanista, livro 1 da Trilogia Vera Cruz!!!

Eu sou a Ingrid, autora e nova Colaboradora, autointitulada "traça".

Joe de Lima



Biografia

Nascido em 1981, Joe de Lima sempre gostou de inventar histórias. Após um início trabalhando com fanzines em quadrinhos, passou a se dedicar à literatura. Publicou contos em antologias das editoras Infinitum, Literata e Buriti, na revista digital Nupo e no podcast Desleituras. 

Atualmente, está trabalhando na Trilogia Vera Cruz, uma série young adult que já conta com o primeiro volume, Arcanista.


[Traça Literária]

Entrevista



1. Quem é Joe de Lima?

Joe de Lima: Um aficionado por cultura pop em geral. Sou apaixonado por séries de TV, acompanho dúzias. Como bom cinéfilo, vejo muitos filmes, mas quase nunca vou cinema (risos). Sou um gamer desde os tempos do Atari 2600 e não dispenso um bom RPG ou um bom shooter. Adoro HQs de super-heróis, leio um pouco de mangá também. E lógico, amo literatura, principalmente livros de fantasia e ficção científica, mas também procuro ler outros gêneros de vez em quando. Como escritor, sou inquieto. É raro parar para curtir meu próprio trabalho. Assim que termino e publico uma obra, a chave vira e já começo a pensar na próxima.

2. Como surgiu a ideia para escrever Arcanista? Como foi o processo de construção do protagonista Marcel Seeder?

Joe de Lima: Quando comecei a esboçar Arcanista, a única coisa que eu tinha em mente é que seria um young adult, gosto de trabalhar com personagens jovens e sua visão de mundo. A partir dessa ideia básica, trouxe para a mesa vários temas que eu gostaria de abordar e uma mistura de referências de diversas obras, que curto: Final Fantasy, Fullmetal Alchemist, Os Cem, Matrix, e outras.

Já com o Marcel, o processo foi diferente. Aconteceu de eu estar lendo O Aprendiz de Assassino, de Robin Hobb, no mesmo período em que estava jogando o Tomb Raider de 2013. São duas histórias bem diferentes, mas que apresentam heróis mais humanizados, que cometem erros e passam por jornadas difíceis para o corpo e para a mente.

Fiquei fascinado com esse conceito e por isso Marcel acabou se tornando o oposto do herói predestinado: não é o mais forte, nem o mais capacitado ou o mais bonito. E sim, alguém que precisar dar duro para alcançar seus objetivos, como qualquer um de nós.

3. Possui uma rotina de escrita? Onde costuma buscar inspiração?

Joe de Lima: Quando estou trabalhando num texto, seja um conto ou um romance, tento manter uma média de, pelo menos, mil palavras por dia. Acho importante criar um hábito quando se quer ser um escritor profissional. O hábito me mantém escrevendo, mesmo nos dias em que não me sinto tão bem ou tão motivado. Também costumo criar playlists de músicas e videoclipes que ajudem a pegar o tom certo de alguma cena e entrar no clima da história.

4. Quanto tempo demorou para Arcanista ser concluído? Quais os maiores desafios que encontrou durante o processo de escrita?

Joe de Lima: O processo de escrita e revisão durou em torno de 7 ou 8 meses, mas o espaço entre os primeiros rascunhos e o lançamento foi de cerca de um ano.

Acho que o maior desafio para todo autor independente é precisar se desdobrar. Infelizmente, nem sempre é viável contratar profissionais para fazer a leitura beta, diagramação, formatação e outras coisas. Contei com a ajuda de amigos autores para a betagem e o resto fiz por conta própria, com paciência e muita, muita atenção aos detalhes.

Me arrependi de ter lançado com uma capa feita por mim. Era simples demais e não chamava a atenção. Depois contratei um artista para fazer a capa atual e recomendo que sigam por esse caminho. Acreditem, faz toda a diferença.

5. Qual o maior papel das letras na sua vida?

Joe de Lima: A leitura faz parte da minha vida desde que consigo me lembrar, e agradeço muito a meus pais por isso, que me alfabetizaram com as revistas da Turma da Mônica, ao ponto de que eu já sabia ler quando comecei a estudar.

De lá para cá, nunca parei de ler, e o desejo de criar minhas próprias aventuras aconteceu como uma consequência disso. Então, respondendo a pergunta, as letras são uma parte essencial de Joe de Lima.

6. Você pretende publicar o segundo livro ainda este ano? O que os leitores podem esperar dele?

Joe de Lima: O segundo livro, Armamentista, saí em outubro de 2016. Minha grande preocupação quando escrevi esse livro foi não cair na armadilha de apenas repetir o que deu certo no primeiro.

Claro que a escala aumentou e as apostas também, mas podem esperar por uma história com uma cara nova, só que ainda mantendo a mesma atmosfera de Arcanista. Têm novos personagens expandindo mais o universo, e alguns personagens menores do primeiro livro vão ganhar mais espaço, como a Beatrix e o Kelvin, além da família do Marcel.

Sei que cada leitor e leitora tem sua própria expectativa sobre como a história deveria continuar. Espero que esse segundo volume consiga agradar a todos.

7. O que mais te influência no meio literário?

Joe de Lima: Minha maior influência atualmente é a série The Expanse, de James S. A. Corey, a linguagem utilizada nesses livros serviu de base para a narrativa cinematográfica de Arcanista e da Trilogia Vera Cruz. Também busquei muitas referências na série de Kass Morgan, Os Cem e em Jogos Vorazes.

Como já disse, sou um autor e leitor de literatura fantástica young adult, então procuro os principais lançamentos que se enquadrem nessa categoria para me manter atualizado.

Saindo um pouco do meio literário, o mundo dos games também influencia bastante meu trabalho. Com frequência, procuro vídeos de gameplay como referência.

8. Deixe uma mensagem para os leitores do blog e para os seus leitores, incluindo um conselho aos que estão iniciando a carreira literária!

Joe de Lima: Bom, nessas horas sempre se diz para as pessoas acreditarem em seus sonhos e nunca desistirem. É uma mensagem importante, mas é meio básica, então me permita elaborar um pouco melhor…

Buscar o sonho de ser escritor profissional significa ter empenho e dedicação. Não confiem apenas numa capacidade natural, qualquer pessoa que já tentou escrever um conto ou um romance, sabe que isso é muito mais que sentar na frente da tela e metralhar o teclado.

Leia bastante, porque é preciso conhecer o meio literário. Escreva bastante e procure melhorar sua narrativa a cada texto. Acima de tudo, busque se aperfeiçoar sempre. Nunca pare de aprender, nem de buscar dicas de quem tem mais experiência do que você.


Para quem está começando agora, tenha em mente que esse é um mercado complicado (bem mais do que parece à primeira vista). Mas não desista. Saber que você tem leitores e ouvi-los dizer que gostaram do seu trabalho é uma sensação maravilhosa e faz o esforço valer à pena. Sem mencionar que você vai conhecer pessoas incríveis no caminho.

Ingrid M. S. Nascida em 03 de outubro de 1993, é formada em Design de Moda, mora com o marido em uma cidade pequena e muito pacata no interior de Santa Catarina. Ama escrever desde criança, mas somente em 2014, resolveu publicar algo através do Wattpad.


É sonhadora, criativa, detalhista e muito teimosa, uma viciada em livros e chocolate, simplesmente apaixonada por dias frios e chuvosos. Gosta muito de 
desenhar, assistir comédias românticas e seriados. 


CONTATO: FACEBOOK -  GRUPO NO FACEBOOK - SKOOB - WATTPAD  - AMAZON

Gostou dessa postagem??? Quer mais??? Que tal deixar nos comentários suas sugestões de leitura, vou adorar...






4 comentários:

  1. Olá! Gostei bastante da entrevista com o autor, ele parece ser muito simpático! Não conhecia seus livros, mas fiquei bem curiosa com Arcanista. Parece ser o tipo de leitura que curto muito e me identifiquei com o autor, que é fã de literatura young adult e fantasia. Vou pesquisar mais sobre os livros. ^^
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá! Amei a entrevista. Não conhecia o autor e nem suas obras, mas me interessei pela trilogia. Achei as respostas do autor bem maduras e concordo com muitas coisas que ele disse, principalmente sobre a questão das dificuldades do meio literário.
    Vou procurar mais informações sobre o livro e quem sabe comprar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Não conhecia o autor, mas amei a entrevista.
    Eu fico babando quando alguém diz que demorou menos de um ano para escrever um livro e ainda revisar, pois eu levei 2 anos para escrever meu livro, nem revisado foi e ainda acho que vou fazer muitas mudanças kkkkkkkkkkk
    Não conhecia a série de incentivo literário citada pelo autor.
    Amei a entrevista.

    ResponderExcluir
  4. Oi Nu, sua linda, tudo bem?
    Antes de mais nada, você acertou, sou uma romântica incurável, risos... Como o autor também li turma da Mônica, acho que muita gente cresceu com essa turminha, bons tempos..... Gostei do que ele falou, sabe, de ter disciplina, de escrever todo dia, é importante. E gostei também da mensagem de estar sempre aprendendo, acredito nisso. Não conheço o livro do autor, mas fiquei interessada. Ótima entrevista, desejo sucesso a ele.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...