menu

Sorteios

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

3 Resenha [livro] - Filho das Sombras, de Juliet Marilier

Alou, pessoas!

Este mês de outubro está com tanta coisa boa que parece final do ano ou carnaval! I love Halloween!!!

Não quer perder todas as novidades? Sem problemas!! Assine a nossa mail-list/newsletter (AQUI) e receba todas as postagens direto no seu e-mail! XD

Não esquecendo que está acontecendo o Especial Outubro Sangrento este mês, vamos dar um leve break, coisa de duas horas só, para uma resenha de livro de fantasia!

Hoje é dia de resenhar Filho das Sombras, o segundo volume da Coleção Sevenwaters. Essa coleção foi escrita pela talentosíssima Juliet Marillier e publicada pela nossa parceira Butterfly Editora!

Filho das Sombras
Sevenwaters - vol. 2
Autora: Juliet Marillier
Editora: Butterfly
Gênero: fantasia
Ano: 2013
615 p

*Obra cedida pela editora no formato físico para resenha referente a parceria 2016. 
As opiniões são exclusivamente nossas.
Não houve nenhum tipo de intervenção em nossos comentários.*

Sinopse:
Filho das Sombras narra a história da jovem Liadan, que, tal como a sua mãe, Sorcha, herdou a habilidade de falar com os espíritos da floresta, os quais lhe segredam que ela deve permanecer, para sempre, em Sevenwaters, se quiser que as ilhas Sagradas sejam retomadas dos bretões. A Irlanda está numa avassaladora guerra, onde um misterioso homem é temido e reconhecido como um mercenário feroz. E, assim como sua mãe no passado, ela acaba por ser capturada e sente-se cada vez mais atraída pelo ser das sombras, apesar de saber da maldição da profecia que Seres da Floresta lhe preveniram...

Antes de começar, vamos relembrar um pouco do livro 01 da coleção? Segue um resumo, muito resumido, sem spoilers!


Filha da Floresta narra a história de Sorcha e seus seis irmãos. Filhos do senhor de Sevenwaters, um povoado na costa norte da Irlanda, cercado por uma bela floresta cheia de seres místicos, estão em guerra contra os bretões (povo originário da atual Inglaterra), que tentam usurpar seus territórios. Quando seu pai apresenta a noiva noiva, quase todos os irmãos percebem o grande mal que está para se derramar sobre a família. Em meio a um ritual antigo para pedir bençãos a sua falecida mãe, a tal noiva surge e lança uma maldição sobre os irmãos. Apenas Sorcha sai ilesa e é sobre ela que cai a responsabilidade de salvar a todos. Mas não será fácil, nem simples e nem mesmo acontecerá tudo na Irlanda.




Quando você tem em mãos um livro maravilhoso, acha difícil que encontre outro. Não há fantasia que supere Filha da Floresta no meu entender. Mas... bem o segundo livro da coleção chegou bem perto!



Filho das Sombras é uma continuação da história do primeiro livro, mas poderia muito bem ser um livro independente. Apesar de termos os mesmos personagens presentes, temos também novos e é sobre estes novos personagens que o novo enredo é montado.

Dessa vez, a narradora é Liadan, filha caçula de Sorcha e Red, cujo o nome irlandês Iubidan foi-lhe atribuído depois de se mudar para Sevenwaters. Liadan é irmã gêmea de Sean, com quem tem a capacidade de conversar por telepatia e ambos são irmãos da primogênita Niamh

"Você não gostaria que algo diferente acontecesse, algo tão novo, intenso e especial que a carregasse para longe como uma onda? (...) Algo que a tocasse e desse muita alegria ou mesmo medo, mas que a tirasse do caminho comum e a levasse para uma jornada inesperada, para lugares que nem imagina? Não sonha com algo assim, Liadan?"
Mas Liadan é a única deles que tem os mesmos dons da mãe, a capacidade de ver e conversar com os seres da floresta e o trabalho de cura com as ervas. Também é ela que recebeu o dom da Visão, o mesmo de seu tio Finbar.

"Você é de um padrão diferente dos seus irmãos, Liadan. E isso lhe dá muito poder. Um poder perigoso. Talvez você tenha o dom de... mudar as coisas. Aprendi que os Seres da floresta guiam nossos passos, que é através de nós que eles concretizam seus grandes planos. Mas você não faz parte desse esquema. Talvez você seja especial."


Tudo começou com a chegada dos druidas, liderados por Conor, um dos irmãos de Sorcha, a Sevenwaters para as cerimônias de Imbolc. Conor avisou sua sobrinha que ela não poderia atribuir-se culpa pelo que via e não compreendia com a Visão. A partir desse dia, sua irmã mais velha tornou-se retraída e fugidia, sempre às voltas na floresta.

Ao descobrirem o que tornou Niamh tão avoada, seu tio e atual senhor de Sevenwaters Liam e seu pai tomam uma terrível decisão, obrigando-a a se casar com um dos Lords vizinhos para manterem alianças contra os bretões. Isso acaba por destruir o espírito da irmã, bem como seu físico pois seu marido não é exatamente um amor.


Ao retornar de uma viagem de visita a nova casa da irmã, Liadan acaba em uma emboscada e é capturada por mercenários, um grupo de homens de diferentes locais, cujas peles são marcadas com desenhos incríveis, liderados por Bran. Bran, o Homem Pintado cujo nome foi dado por Liadan pois ele se recusou a dizer seu nome verdadeiro, é o mais peculiar dos homens: seu corpo é metade totalmente raspado e limpo; e outra metade tatuada na forma de corvo. Todas as noites sem lua são as mais difíceis, traumas antigos afligem a mente de Bran.

Capturada por sua habilidade de cura, Liadan tem de tentar salvar um dos homens de Bran. Liadan os cativa com seu jeito e suas histórias da terra. Cativa especialmente Bran por sua impetuosidade, suas respostas hábeis e o fato de enfrentar o homem de igual a igual. Porém, quando Bran descobre de quem ela é filha, a expulsa de sua companhia.

"Os olhos cinza-claros e sinceros, olhos de uma pessoa de bem. E os traços suaves, demonstrando consideração e algo mais. Senti que aquele Bran sem máscaras era infinitivamente mais perigoso do que o Homem Pintado jamais fora."

No entanto, a trama se complica durante o tempo em que Liadan está com estes homens. A guerra fica mais eminente, sua família se desmorona, Eamonn, lord vizinho e seu ex-pretendente, não aceita seu descaso. Tudo se junta em um desfecho complicado que leva Liadan a fazer uma escolha que pode mudar todo o destino de Sevenwaters.

Na minha opinião, esse livro não é tão impactante quanto o primeiro, mas não deixou de ser uma leitura belíssimaJuliet Marillier continua sendo a dama da literatura celta. Mais um livro de mais de 500 páginas, cuja história não cansa, não é enjoada e tem sempre uma novidade a cada capítulo. 

Apesar de toda a história ser narrada do ponto de vista de Liadan, ainda é perfeitamente possível mergulhar no mundo de Sevenwaters, sentir suas dores, suas alegrias e o amor que transborda das páginas. A união familiar continuam sendo o tema principal, assim como guerra, magia, traição, vingança e o amor do local que parece ter uma magia própria.

Liadan é uma personagem tão forte e decidida quanto sua mãe, Sorcha. Apesar dos costumes de patriarcado da época, ela consegue o mesmo feito de Sorcha, não se submeter totalmente, enfrentar o máximo que puder sem desrespeitar e ter opiniões bem fortes, decididas. Liadan é uma mulher à frente de seu tempo, uma personalidade marcante e a chave para muitos mistérios.

E os demais personagens? Tão bem interligados que, mesmo com uma participação ínfima, tem sua importância no enredo, seja no desenrolar, seja no desfecho. Tudo que eu posso fazer agora é esperar ansiosamente o 3º livro para ver o que continua a acontecer com esta família.

Sobre a parte física do livro... Diagramação, capa e parte interna segue como o primeiro livro, ou seja, dá pra ver de longe que a Editora fez um trabalho especial. Além do mapa, mostrando toda a região envolvida no enredo do livro, tem também uma nova nota explicativa da autora, dessa vez explicando as Deidades Celtas citadas. O índice é idêntico ao livro 01, uma representação da árvore da vida na mitologia celta. Cada início de capítulo marcado por bordas de símbolos celtas e penas. Erros de digitação, português, gramática ou coisa parecida têm um pouco mais do que o 1º livro.

A capa segue o padrão da coleção. Descrição #pracegover: metalizada em tons de azul e preto, possui bordas com desenhos célticos em prata. A imagem principal é uma floresta à noite sob luz do luar, tendo ao centro o perfil totalmente negro de uma grande ave, provavelmente um corvo. Título em prata na parte superior.

Ah, sim! Quando a trama chega ao seu auge, descobrimos quem é o Filho das Sombras que tanto procuramos ao longo do livro! Bem, essa coleção é minha mais nova queridinha. Favoritei o primeiro e faço questão de confirmar o mesmo para o segundo. Uma leitura deliciosa, cheia de ensinamentos.




A coleção era inicialmente uma trilogia, mas novos livros já foram lançados no exterior e estão chegando agora ao Brasil, todos pela Butterfly Editora. Abaixo a lista da coleção completa, com nome em português e ano de lançamento no Brasil, nome original e lançamento no exterior:

1 - A Filha da Floresta, 2012 (Daughter of the Forest, 2000) 
2 - O Filho das Sombras, 2013 (Son of the Shadows, 2001) 
3 - A Filha da Profecia, 2014 (Child of the Prophecy, 2002) 
4 - O Herdeiro de Sevenwaters, 2016 (Heir to Sevenwaters, 2009) 
5 - A Vidente de Sevenwaters (Seer of Sevenwaters, 2011) 
6 - A Chama de Sevenwaters (Flame of Sevenwaters, 2013) 



O livro na REDE:


  

>> SARAIVA << 


Sobre a AUTORA:

Nasceu em Dunedin, Nova Zelândia, local de grande influência da cultura escocesa. Bacharel pela Universidade de Otago na área de idiomas, graduou-se com distinção em música e tem uma carreira bastante variada. Já lecionou história da música, cantou profissionalmente, regeu corais e atuou na área de avaliação de taxas fiscais e de administração de escolas. Atualmente trabalha meio período em uma repartição do governo federal e atua como escritora no restante do tempo.



  


Esse livro faz parte do Desafio Literário 60 Livros em 1 ano, organizado pelo Blog Livros & Tal, como minha leitura #36de60.


Não chegou no mesmo patamar do primeiro, que foi bombástico, mas ainda assim é uma leitura maravilhosa!

O terceiro livro, Filha da Profecia, será solicitado à editora e a resenha não tardará a sair, já eu que devoro as letras!

Já leram o livro? Pensaram em ler? O que acharam? Comentem aí! 

Boa leitura!

Até + ver!





3 comentários:

  1. Oiiiiiiii Nu!!
    Tu fica me fazendo inveja com esse livros lindos da Butterfly!
    Desde que ouvi tu falando do primeiro livro estou louca pra ler, acho legal que as histórias se entrelacem sem precisar ler obrigatoriamente tudo, é legal que cada história tenha seu final
    Amei a resenha mais uma vez.
    Beijocas!!

    ResponderExcluir
  2. Oii Nu! Já fiquei mais do que ansiosa para ler esse livro! Imaginar o que a filha da nossa querida Sorcha vai enfrentar, me dá flash do livro passado. É um livro lindo impossível não amar! Linda sua resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bom?

    Esse livro lembra muito uma trilogia da Nora Roberts, então me tira completamente a vontade de ler. Quem sabe um dia eu não decida dar uma chance, todo mundo fala bem deles.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...