menu

Sorteios

sábado, 18 de abril de 2015

7 Resenha [livro] - Desaparecido para Sempre

Olá, pessoas!

Prontos para mais uma avaliação? A resenha da vez faz parte do Desafio Literário Skoob 2015, cujo tema para o mês de Abril é "Pego na mentira!" - mentira, falsidade, enganação.

Minha escolha foi um livro que recebi de presente ano passado e ainda não havia lido (vocês não fazem ideia do tamanho da minha pilha de livros para ler, sem contar os livros digitais...) >> Desaparecido para sempre, do autor norte-americano Harlan Coben.

Seus romances (lembrem-se que 'romance' é um gênero literário e que significa 'livro') costumam ser do estilo 'mistério', nos quais sempre são investigados casos antigos e não-resolvidos, sejam acidentais, policiais, etc, com muitas reviravoltas ao longo da narrativa. Ganhador de três prêmios (Edgar, Shamus e Anthony), é o primeiro escritor a ser convidado para uma coluna de ficção no The New York Times.

Lá vai a sinopse oficial de Desaparecido para sempre:

*Livro do acervo pessoal do blogueiro*

No leito de morte, a mãe de Will Klein lhe faz uma revelação: seu irmão mais velho, Ken, desaparecido há 11 anos e acusado do assassinato de sua vizinha Julie Miller, estaria vivo. Embora a polícia o considere um fugitivo, a família sempre acreditou em sua inocência. Ainda aturdido por essa descoberta e tentando entender o que realmente aconteceu com seu irmão, Will se depara com outro mistério: Sheila, seu grande amor, some de repente, e o FBI suspeita do envolvimento dela no assassinato de dois homens. Apesar de estarem juntos há quase um ano, Sheila nunca revelou muito sobre o seu passado. Enquanto isso, Philip McGuane e John Asselta, dois criminosos que foram amigos de infância de Ken, passam inexplicavelmente a rondar a vida de Will. Para descobrir a verdade por trás desses acontecimentos, ele conta apenas com a ajuda de Squares - seu colega de trabalho em uma fundação de assistência a jovens carentes e proprietário de uma escola de ioga famosa entre as celebridades, o que lhe garante acesso a todo tipo de pessoas e de informações. Mestre do thriller de ação, Harlan Coben se supera nesta eletrizante história cheia de incríveis reviravoltas. Um suspense que mostra a busca pelo assassino, pela vítima e, acima de tudo, pela verdade.

E a resenha vem logo depois:

terça-feira, 14 de abril de 2015

0 Resenha [filme/documentário] - Sou Surda e Não Sabia

Olá, amorecos!

Buscando ser um pouco mais eclética, assisti a um documentário muito interessante.

Sou surda e não sabia é um documentário francês, produzido em 2009, sob direção de Igor Ochronowicz. Este documentário é sua estréia como diretor principal, mas ele já trabalhou como diretor de fotografia em outros 5 filmes (documentários ou filmes para TV)

A sinopse do filme é esta:

Por anos, Sandrine não sabia que era surda de nascença. Filha de pais ouvintes, frequentou a escola regular, e lá se perguntava como os outros compreendiam o que a professora estava tentando transmitir. O documentário olha para a questão da surdez pela perspectiva de Sandrine e sua história verídica. O filme ainda levanta a discussão sobre a conveniência do implante coclear, da oralização de crianças surdas e da língua dos sinais.


E agora, 'resenhemos':
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...