menu

Destaques

sexta-feira, 1 de junho de 2018

1 Resenha [livro] - O Príncipe Coreano, de Mia Antiere


Olá, leitores!

Ainda me recuperando de um resfriado intenso (ou seria uma gripe leve? Se bem que de "leve" aquilo não teve foi nada! Fiquei im-pres-tá-vel!), aproveitei os dias de greve e de cama para colocar leituras e resenhas em dia.

Daí que hoje tem resenha de livro nacional novinha! Venham dar uma espiada no livro O Príncipe Coreano, escrito por Mia Antiere e publicado pela The Books Editora!


Sobre o LIVRO:

O Príncipe Coreano
Autora: Mia Antiere
Editora: The Books Editora
Gênero: romance / drama / inspirado em doramas
Ano: 2018
272 p.

Sinopse:
Mel nasceu e viveu como uma princesa até a morte do seu pai. Perseguida por uma madrasta ambiciosa ela foge para o cenário dos seus programas favoritos: A Coreia do Sul. porém não encontra a paz que tanto busca. O que a espera são muitos desafios e um homem dividido entre a arrogância e o amor. Lee Kang Dae é considerado o Príncipe da Coreia. Rico, cobiçado e extremamente bonito não se sente obrigado a respeitar quem não segue suas regras. Vê seu mundo virado de cabeça para baixo quando é enfrentado publicamente pela garota ocidental a quem todos chamam de Morena.



*Obra cedida pela AUTORA no formato digital para resenha referente ao desafio literário Papeando 2018. As opiniões são exclusivamente nossas. Não houve nenhum tipo de intervenção em nossos comentários.*




A vida de Mel não poderia ser melhor. Antes de iniciar a graduação em administração, decidiu tirar um ano de férias. Nessas férias, iria a vários lugares, o principal deles era Seul, a capital da Coréia do Sul. Mel era uma fã inveterada de doramas (seriados dramáticos coreanos) e seu sonho era conhecer a capital, além de realizar uma lista com 10 coisas a fazer lá.

O que não estava em seus planos era a morte do pai. Ao retornar de uma viagem do RJ, na qual tinha ido assistir ao show de uma banda K-pop (pop coreano), descobre o falecimento do pai e uma trama ardilosa da madrasta e seu irmão postiço para a matarem e assumirem o controle da herança.


Sem outra saída, Mel contata seu amigo hacker e foge do pais. Com o nome Alison em um passaporte falsificado, foge para Seul, onde começa a trabalhar no mesmo restaurante que sua amiga virtual Sun-hee, além de frequentar a mesma universidade, após apresentar os documentos de transferência elaborados pelo amigo.

"Quando Mel o viu todo molhado e sorrindo, teve certeza de que ninguém nunca a faria sentir como ele. Estava perdida."

Lee é o Príncipe da Coréia. Perder seu pai para um acidente no lago não estava em seus planos, bem como o casamento arranjado pela mãe. Com apenas 22 anos, era o presidente da K1 Corporation, um conglomerado de inúmeras indústrias de automóveis, entre outras. Por conta da falta de amor da mãe e talvez da responsabilidade precoce sobre toda a empresa, era um rapaz que pouco sorria, maltratava sua "noiva" e apenas tinha 2 amigos com quem estava sempre junto na universidade.

O destino é engraçado. Tentando pregar uma peça na garota nova, Eun-Kyung, a noiva do Lee, manda Mel/Alison para s ala reservada. Quando o Príncipe a encontra lá, acompanhado dos seus amigos Kwan e Kim Dong-sun, tenta humilhá-la, quebra a corujinha que Mel recebera de presente do pai e acaba recebendo um belo soco.

E então, sem esperarem, estão ligados um ao outro, mesmo se odiando. Há drama, reviravoltas, intrigas familiares, mais drama, triângulos amorosos, amores não correspondidos, beijos intensos e traições.

"Mel soube pelo brilho em seus olhos; beijá-la era o que ele queria e tão intensamente quanto ela. Só estava se forçando a si mesmo a se segurar por algum motivo que ela não conhecia."

Doramas, nos quais a autora se inspirou para compor sua história, são dramas coreanos bem carregados de emoção. Esse livro não fugiu disso. A leitura é muito fluida! Fiz em um dia e mesmo que não estivesse gripada, de cama, acho que teria sido bem rapidinha mesmo. O livro é curto, mas a rapidez se dá pela história envolvente.

Eu, particularmente, achei o Lee muito infantil em algumas de suas atitudes. Tipo, para um rapaz que era presidente da porra toda na Coréia, marcar uma festa só pra banhar a mocinha de macarrão foi bem idiota. Mas... Segundo a autora, é bem comum essa personalidade bobona em doramas, então...


Gostei da Mel/Alison, por seu caráter sonhador, sua força de vontade, mesmo que tenha fugido para se esconder em Seul. Gostei muito mais dela quando decidiu voltar e encarar tudo de frente. Dos demais personagens, gostei de Kwan, um amigo ímpar, um cara que merecia palmas por estar sempre livrando os protagonistas de encrencas.

"Não vai acreditar em nada do que Sun-hee ou eu te dissermos. Não acreditou nem na mulher que ama. Isso só vai mudar quando começar a acreditar em você mesmo."

O livro todo é muito bom! Achei alguns erros de revisão, entre vírgulas faltando, frases confusas e alguns verbos sem concordância, mas não chegaram a me atrapalhar. O que me incomodou mais foi a formatação do livro digital que deixou os títulos na mesma fonte/tamanho que o texto e algumas vezes, na falta de espaço, confundia.

Gostei dos finais para cada personagem, em pequenos parágrafos ao final do livro. E também gostei do fato da autora ter usado vários nomes da cultura coreana e colocado as explicações em notas ao final. Isso dá uma boa sensação de verossimilhança e mostra o cuidado com a pesquisa para o livro. Parabéns!

De resto, amei a leitura. Meu coração chegou a dar um solavanco na cena do beijo (Só lendo pra vocês saberem qual é). Que coisa linda! Espero ter um desses também. Pra quem não curte um romance, fui fisgada e gamei nesse! Então, só posso recomendar com louvor!



Sobre a AUTORA:

30 anos, nascida em Montes Claros/MG. Escreveu seu primeiro romance a pedido de um colega de trabalho em 2009 e agora não consegue parar de escrever. Entre seus livros estão “Encontro na noite”, “ Não posso esconder” e “Anjo Rubi”. Ama ler e encontra na música inspiração. Não existem obstáculos para a imaginação. Uma palavra vira poema, livro, música...



Obrigada mais uma vez, Mia, pela possibilidade de conhecer seu trabalho, o da Editora e poder trazer ambos ao público do blog.

Desejo muito sucesso!

Aos leitores, aquele pedido básico de divulgação: gostou? Então, compartilhe!!

Boa leitura! Até + ver!

Um comentário:

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...