menu

Destaques

terça-feira, 19 de novembro de 2019

1 Resenha [livro] - Contos de Fada de Cabeceira, de Juliana Lima


Olá, nucciamigos!

Já imaginou se os contos de fadas fossem muito, mas muito parecidos com a realidade?

Pois a autora da resenha de hoje não só imaginou, como escreveu!

Vem conhecer Contos de Fada de Cabeceira, um livro com direito a poesias e música, tudo escrito pela Juliana Lima, lançado este ano pela The Books Editora!


Sobre o LIVRO:

Contos de Fada de Cabeceira
Autora: Juliana Lima
Editora: The Books
Gênero: ficção / contos
Ano: 2019
124 p.

Sinopse:
“Era uma vez, uma linda princesa que morava em um...” Não, espera! Sim, você está no livro certo. O título diz que são "contos de fadas" e a capa te remete a sonhar com eles, mas e se, ao invés de fadas, fossem contos de realidade? Inspirados nas histórias mais famosas escritas até hoje, os contos deste livro são uma releitura dos arquétipos e símbolos já conhecidos, porém com um toque fantástico, sobrenatural e até sombrio, tornando-os pouco comum, não indicados para crianças e destruidores de finais felizes. Se quiser ler, por sua conta e risco, comece ciente que existe uma grande chance de se identificar com alguma história. Esse é só o primeiro sinal de que sua mente é mais pragmática do que imagina.


*Livro do acervo pessoal da blogueira*



Aqui as fadas não têm vez. Nesses contos, reina o cotidiano, o comum. Aqui, a magia é do tempo, dos humanos. Ah, existem seres mágicos, existe a magia, mas ela está presa em nós.

As histórias são bem realistas, mesmo com seu toque de magia. Há drama, romance, suspense e até thriller. E cada conto é baseado em um conto de fadas bastante conhecido.

"Ainda acredito na bondade e no amor, e não é porque algumas pessoas são ruins que o mundo inteiro será."

Temos um total de 10 contos, sendo 1 de uma autora convidada. Além disso, temos também algumas poesias que combinam com o tema do conto que vem logo a seguir.


Eu estou num dilema: escolher os melhores contos e descrever a vocês... O motivo? Gostei de TO-DOS!

Demorei, mas consegui me decidir. Vamos?

"A mente é que comanda o corpo e esta pode ter quantos anos quiser, sendo assim o problema não estava na idade, mas sim naquela sensação estranha de quem já viveu o suficiente para conhecer todos os finais."

A Branca sem neve

Estamos em um dos mais famosos teatros da cidade. O grupo teatral ensaia para a estreia do clássico Branca de Neve. A atriz principal, Luiza, tem suas próprias opiniões e decidiu improvisar. Criou uma releitura. O diretor, preocupado com as vendas, aceitou, mas Mariana, a atriz da casa há muitos anos, acha que a modernidade tem limites e que Luiza não merece o papel.

Como o conto termina? Bem... Só vou dizer que a estreia acontece e que é uma bomba! Jornais passarão muito tempo falando sobre ela. Achei o final muito marcante, com aquele ar de literatura policial que deixa a gente querendo saber mais.

"Enfrentar a vida era questão de resiliência e isso não caracterizava os fortes, apenas os sobreviventes. No fundo, todo mundo sucumbe em algum momento."

O manto escarlate

A menina era pequena, franzina, meio frágil. Segundo sua mãe, sempre que usasse o manto vermelho, a capa escarlate, estaria protegida. Naquele dia, foi sozinha visitar a avó que morava isolada no meio da floresta. Acostumada a ir até lá de carro com a família, acabou por se perder no bosque. Com o calor, tirou o manto. E então, encontrou uma estranha criatura. A criatura alertou a menina: ali não era um bom lugar para ir, foi onde os irmãos Todd sumiram. A criatura alertou outra vez: nem todo mal tem as vestes do lobo. Mas a menina precisava encontrar sua avó. E após conversar e prestar mais atenção na velhinha, ela entendeu o que aconteceu aos Todd.

Esse conto é muito legal, eu não esperava por aquele desfecho e gostei bastante. Gostei muito também como a autora entremeou as frases clássicas na sua narrativa moderna.

"Nunca desvie ou olhe para trás. É para frente que está o futuro."

Contos de Fada de Cabeceira

Paulina Collorado já estava ha anos como uma roqueira iniciante e sua carreira não decolava de jeito algum. Faltava... o nome! Seu primeiro empresário desistiu. O segundo, um falido diretor de teatro, estava tentando arranjar eventos e patrocínio.

Em uma ida ao teatro com sua amiga Felicia, recebe uma profecia do Grande Truck: seria uma grande estrela apenas se soubesse transformar sua dor em arte.

Seu empresário conseguiu um pequeno show em um bar na estrada. Era tudo que ela conseguia ultimamente. Obrigada a se vestir como o público esperava, cantava músicas por mais de uma hora para entreter pessoas que não estavam nem aí para ela. Se achava um fracasso, pensava em desistir.


Depois de ter tomado uns chopes, cansou de ficar mendigando atenção. Sua decisão de ir embora sozinha, dirigindo, não foi a melhor. Mas o acidente... transformou sua vida.

Para descobrir como nasceu Polly Collorado e sua banda, para descobrir como é a música que alavancou sua carreira, só lendo. ;) É um conto incível! Ju conseguiu deixar detalhes de todos os contos do livro neste último, ligando todas as histórias à vida de Polly de formas boas e ruins. Fazer auto-referência é uma arte!

"O futuro será cada vez mais tecnológico, mas a falha que precede o caos será sempre moral, pois as decisões provirão de humanos. Não importa em que época vivam ou o tamanho do conhecimento que possuam."

BÔNUS: A dama da noite

Esse conto está como bônus porque não foi a Ju que escreveu. Lembram da autora convidada? Essa aí: Sandra Milani Moreira, autora de Regnaturi, um romance de época medieval (cuja resenha sairá em dezembro).

A dama da noite conta a história de uma jovem chamada Sira, que foi entregue pelo pai a um homem mais velho. Não bastando isso, esse homem tratava Sira com violência, como uma posse rara, devido aos longos e brilhantes cabelos claros, quase brancos da moça.

Era uma época difícil para as mulheres, sendo acusadas de bruxaria por quaisquer motivos. Uma noite, a lua cheia, a magia se fez presente. A luz nos olhos de Sira se acendeu e, hipnotizada, seguiu o chamado da floresta. Só que... os cidadãos tementes da vila onde morava não deixariam aquela bruxa escapar.

"Desde que o mundo é mundo, o homem tem uma atração quase irresistível pela beleza. Porém, investe sua energia em apoderar-se dela por alguma satisfação momentânea e vã. O que é verdadeiramente bela quase nunca será superficial ou poderá ser alcançado sem muito esforço."

Pra saber como termina a história dessa lenda, só degustando a leitura! Foi uma leitura muito gostosa, um conto cheio de magia e poesia.


Então, é isso. Espero que vocês curtam a leitura como eu, que apreciam a realidade por trás (ou na vanguarda) dos contos de fada. Parabéns, Ju! Excelente livro!

"Só quando passamos por uma experiência de perda ou quase morte, a gente realmente desperta e renasce."



Sobre a AUTORA:

Formada em Letras e Redação Empresarial, Juliana Lima sempre amou a arte em todos os seus segmentos. Escritora e poetisa, tem as palavras como meio de transporte para um mundo fantástico, no qual acredita existir somente a realidade que criarmos. É apaixonada pelo místico, por audiovisual, música, chocolate, canecas, itens de papelaria, tramas de suspense e costuma variar suas atitudes entre momentos de lucidez e uma total falta de maturidade, usando como parâmetro sua paixão – não tão secreta – por unicórnios. Reflete em suas obras um pouco do seu “sempre em construção” conhecimento de mundo e se arrisca a buscar o que é único em tudo o que faz. Contos de Fadas de Cabeceira é seu primeiro livro publicado e surgiu enquanto sua mente vagava por um de seus mundos paralelos do subconsciente.



Faltando pouquinho para finalizarmos as resenhas desse ano!

Aproveito para lembrar que dezembro está logo ali e isso significa mais uma edição do Prêmio Brasil Entre Palavras! Esse prêmio elege, por votação dos leitores, quais os melhores lançamentos do ano!

Autores!! Prestenção pra não perder a inscrição!

Até + ver!


Um comentário:

  1. Arrasou na resenha Nu! Maravilhosa como esse livro lindo da Ju, que foi um prazer imenso participar. Parabéns por descrevê-lo tão bem, com tanto carinho e amor! Bjo.

    ResponderExcluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...